Busca avançada
Ano de início
Entree

Efetividade de duas ações de promoção da saúde - estimulação cognitiva presencial e a distância - na manutenção da capacidade cognitiva e funcional de idosos de uma coorte populacional assistidos na atenção

Processo: 14/50084-9
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisa em Políticas Públicas para o SUS
Vigência: 01 de julho de 2014 - 31 de dezembro de 2015
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Saúde Coletiva - Epidemiologia
Convênio/Acordo: CNPq - PPSUS
Pesquisador responsável:Luiz Roberto Ramos
Beneficiário:Luiz Roberto Ramos
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):14/18389-4 - Efetividade de duas ações de promoção da saúde - estimulação cognitiva presencial e à distância - na manutenção da capacidade cognitiva e capacidade funcional de idosos de uma coorte populacional em grande centro urbano, BP.TT
Assunto(s):Atenção primária à saúde  Promoção da saúde  Idosos  Inclusão digital 

Resumo

O envelhecimento populacional e a consequente emergência das DCNT propiciaram um novo paradigma em saúde, no qual não podemos almejar a cura e sim o controle da evolução dessas doenças, visando basicamente a manutenção da capacidade funcional, entendida como a capacidade de manter uma vida independente e autônoma na comunidade. A perda da independência nas atividades da vida diária e as perdas cognitivas, são dois fatores independentes e potencialmente evitáveis, que aumentam muito o risco de morte do idoso. Neste contexto, as ações de promoção de saúde passam a ser uma das principais armas para se tentar prevenir ou amenizar as perdas funcionais de idosos. O Ministério da Saúde, na sua política de gerenciamento das DCNT enfatiza a necessidade da promoção de hábitos de vida saudáveis e do controle dos diversos fatores que podem comprometer a saúde dos idosos. Várias ações de promoção da saúde vem sendo desenvolvidas na APS, entendida como o primeiro nível de atenção nos sistemas de saúde nacional, regionais e locais. Porém pouco se sabe sobre a eficácia das mesmas na prevenção das perdas funcionais e consequentemente, na prevenção da mortalidade precoce ou da institucionalização do idoso. As características definidoras da APS, principalmente acesso universal, continuidade do cuidado, integralidade e coordenação, correspondem- às necessidades de saúde de idosos, principalmente aqueles: portadores de DCNT. Assim, a testagem e implementação de intervenções, e serviços efetivos de promoção da saúde do idoso na APS é uma estratégia fundamental para melhorar esse tipo de atenção, além de abranger um número expressivo de idosos e seus familiares. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Brasil terá sexta maior população de idosos no mundo até 2025