Busca avançada
Ano de início
Entree

Neuroadaptações e alterações comportamentais relacionadas à dependência ao etanol: efeitos do tratamento com N-acetilcisteína em camundongos

Processo: 14/02371-9
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de julho de 2014 - 30 de junho de 2016
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia - Neuropsicofarmacologia
Pesquisador responsável:Marcelo Tadeu Marin
Beneficiário:Marcelo Tadeu Marin
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCFAR). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Pesq. associados:Cleopatra da Silva Planeta
Assunto(s):Drogas ilícitas  Transtornos relacionados ao uso de álcool  Alcoolismo  Plasticidade neuronal  Acetilcisteína  Imuno-histoquímica 

Resumo

A dependência de etanol é um grave problema de saúde pública. Atualmente os tratamentos para dependência ao etanol são pouco eficazes, sendo necessários novos fármacos para esse fim. A N-Acetilcisteína (N-Ac) tem demonstrado eficácia no tratamento da dependência à cocaína e nicotina em pesquisas pré-clínicas e estudos clínicos piloto. Entretanto, não há dados sobre a possível aplicação da N-Ac na dependência ao etanol. A dependência de drogas está relacionada ao desenvolvimento de neuroadaptações em circuitos neurais que medeiam o efeito reforçador dessas drogas. Essas neuroadaptações podem envolver várias proteínas, como o fator de transcrição CREB, que é alterado após a administração crônica do etanol ou outras drogas de abuso e apresenta correlação com comportamentos associados à dependência. Além disso, a proteína ”FosB se acumula em neurônios após sua ativação repetida e medeia mudanças na resposta às drogas de abuso de forma bastante duradoura. Essas alterações se manifestam principalmente em neurônios no núcleo acumbens e amídala. Assim, o objetivo do projeto é avaliar os efeitos do tratamento com N-Ac em comportamentos relacionados à dependência ao etanol e nas neuroadaptações causadas pela administração dessa substância de abuso. Para isso, serão avaliadas em camundongos as possíveis alterações causadas pela administração de N-Ac nos seguintes comportamentos relacionados à dependência ao etanol: a) consumo, b) inflexibilidade do consumo, c) preferência condicionada por lugar, e d) indução e expressão da sensibilização comportamental. Além disso, serão também investigadas as neuroadaptações induzidas pelo etanol e sua possível inibição pela N-Ac quantificando por imunohistoquímica os neurônios positivos para proteína ”FosB e CREB no seu estado ativo (CREB fosforilado) no núcleo acumbens e amídala. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
MORAIS-SILVA, GESSYNGER; ALVES, GABRIELLE CUNHA; MARIN, MARCELO T. N-acetylcysteine treatment blocks the development of ethanol-induced behavioural sensitization and related Delta FosB alterations. Neuropharmacology, v. 110, n. A, p. 135-142, NOV 2016. Citações Web of Science: 7.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.