Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo funcional, bioquímico e molecular dos receptores purinérgicos P1 e P2 presentes no coração de ratos geneticamente hipertensos

Processo: 13/20402-6
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de agosto de 2014 - 31 de julho de 2016
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia - Farmacologia Geral
Pesquisador responsável:Aron Jurkiewicz
Beneficiário:Aron Jurkiewicz
Instituição-sede: Instituto Nacional de Farmacologia (INFAR). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). São Paulo , SP, Brasil
Pesq. associados:Neide Hyppolito Jurkiewicz
Assunto(s):Coração  Átrios do coração  Ventrículo cardíaco  Receptores purinérgicos  Hipertensão  Ratos 

Resumo

Os nucleotídeos de purina, como o ATP e de pirimidina, como o UTP são armazenados juntamente com a noradrenalina nas vesículas sinápticas e liberadas dos terminais nervosos simpáticos. A ação desses nucleotídeos nestas sinapses é mediada pelos receptores purinérgicos P1 e P2, expressos em diversos tecidos do organismo. Estudos da literatura evidenciam o papel do sistema purinérgico na regulação cardiovascular. Ambos os nucleotídeos estimulam a vasoconstrição e a vasodilatação, crescimento das células musculares vasculares e endoteliais, angiogênese e remodelamento vascular. Nesse sentido como os mecanismos celulares e moleculares envolvendo os purinoceptores e o coração não estão esclarecidos na hipertensão arterial sistêmica (HAS) tornou-se importante investigar a participação desses receptores na regulação da função atrial em animais normotensos e hipertensos. Para atingir o nosso objetivo isolaremos os átrios direito (AD) e esquerdo (AE) e o Ventrículo esquerdo (VE) dos ratos Wistar normotensos (NWR), ratos Wistar Kyoto (WKy) e dos ratos espontaneamente hipertensos (SHR) de 1 a 6 meses de idade, realizando um estudo funcional, bioquímico e molecular investigando se a via de sinalizaçao e os receptores purinérgicos P1 e P2 apresentam alguma alteração na HAS. Assim, utilizaremos agonistas e antagonistas seletivos para caracterizarmos o papel dos receptores purinérgicos na regulação da função cardíaca. Faremos ainda um estudo funcional do transiente dos íons cálcio envolvido no efeito inotrópico positivo produzido pelo ATP e do UTP em AE, AD e VE isolados de NWR, WKy e SHR. Através da técnica de real time PCR quantificaremos a diferença de expressão dos receptores nos SHR. Pela técnica de Western blotting e imuno-histoquímica tentaremos investigar a produção e localizaçao destes receptores no tecido atrial e ventricular de ambas as espécies. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
RODRIGUES, JULIANO Q. D.; CAMARA, HENRIQUE; JURKIEWICZ, ARON; GODINHO, ROSELY O. Increased Gi protein signaling potentiates the negative chronotropic effect of adenosine in the SHR right atrium. NAUNYN-SCHMIEDEBERGS ARCHIVES OF PHARMACOLOGY, v. 391, n. 5, p. 513-522, MAY 2018. Citações Web of Science: 1.
CAMARA, HENRIQUE; DA SILVA JUNIOR, EDILSON DANTAS; GARCIA, ANTONIO G.; JURKIEWICZ, ARON; DANTAS RODRIGUES, JULIANO QUINTELLA. Cardiac arrest induced by muscarinic or adenosine receptors agonists is reversed by DPCPX through double mechanism. European Journal of Pharmacology, v. 819, p. 9-15, JAN 15 2018. Citações Web of Science: 3.
CAMARA, HENRIQUE; DANTAS RODRIGUES, JULIANO QUINTELLA; ALVES, GABRIEL ANDRADE; DA SILVA JUNIOR, EDILSON DANTAS; CARICATI-NETO, AFONSO; GARCIA, ANTONIO G.; JURKIEWICZ, ARON. Would calcium or potassium channels be responsible for cardiac arrest produced by adenosine and ATP in the right atria of Wistar rats?. European Journal of Pharmacology, v. 768, p. 199-206, DEC 5 2015. Citações Web of Science: 3.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.