Busca avançada
Ano de início
Entree

Reserva técnica institucional 2013: melhoria da infraestrutura de pesquisa da FCAV-UNESP, Campus de Jaboticabal

Processo: 13/17783-8
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Reserva Técnica para Infra-estrutura Institucional de Pesquisa
Vigência: 01 de julho de 2014 - 30 de junho de 2015
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Zootecnia - Nutrição e Alimentação Animal
Pesquisador responsável:Maria Cristina Thomaz
Beneficiário:Maria Cristina Thomaz
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias (FCAV). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Jaboticabal. Jaboticabal , SP, Brasil
Auxílios(s) vinculado(s):15/05880-4 - EMU concedido no processo no. 2013/17783-8-RTI: microscópio eletrônico de varredura, AP.EMU
Assunto(s):Recursos para a pesquisa  Infraestrutura  Reserva técnica  Laboratórios  Equipamentos e provisões  Microscópio eletrônico 

Resumo

O Laboratório de Microscopia Eletrônica da UNESP-FCAV Campus de Jaboticabal (LME-FCAV) foi implantado em setembro de 1992, com a doação de aparelho de microscopia eletrônica de Varredura (MEV) JEOL 25SII proveniente do Instituto Brasileiro do Café (IBC). Este laboratório, o qual tem como característica principal ser multiusuário, foi por meio do programa de infra-estrutura lançado pela FAPESP no ano de 1996, agraciado com a aquisição de um Microscópio Eletrônico de Transmissão JEOL J1010, e outros aparelhos acessórios (ultramicrótomo, lupas, etc). Devido a habilidade da então Comissão para o Gerenciamento do LME-FCAV durante a negociação de valores entre os fornecedores, foi possível a aquisição, sem aditivo adicional de um MEV JEOL JSM5410, o qual está em uso desde julho de 1997. Assim, pelo breve histórico exposto acima, tem-se por objetivo aplicar a reserva técnica institucional da FAPESP 2013 obtida pela UNESP-FCAV para a aquisição de um novo aparelho de Microscopia Eletrônica de Varredura com capacidade de imageamento da topografia de amostras biológicas em pressão ambiental. Com este aprimoramento tecnológico, uma série de passos poderão ser desonerados, como o passo da metalização de amostras com ouro, sendo estes protocolos somente necessários para amostras específicas. Assim, a aquisição de um novo MEV para LME-FCAV trará a modernização necessária para a continuação das pesquisas realizadas nesta unidade da UNESP, dando continuidade a característica primordial de multiusuário do laboratório, o qual também atende a outras unidades da UNESP e IES da região. (AU)