Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação da atividade ANTI-hRSV da quercetina e seus derivados acetilados

Processo: 14/12298-7
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de agosto de 2014 - 31 de julho de 2016
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia - Imunologia Aplicada
Pesquisador responsável:Karina Alves de Toledo
Beneficiário:Karina Alves de Toledo
Instituição-sede: Faculdade de Ciências e Letras (FCL-ASSIS). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Assis. Assis , SP, Brasil
Pesq. associados:Fátima Pereira de Souza ; Luis Octávio Regasini
Bolsa(s) vinculada(s):14/22637-3 - Avaliação da atividade ANTI-hRSV da quercetina e seus derivados acetilados, BP.TT
Assunto(s):Vírus sincicial respiratório humano  Antivirais  Imunidade inata  Quercetina  Interações vírus-célula 

Resumo

No mundo, estima-se que exista cerca de 12 milhões de casos grave e 3 milhões de casos muito graves de infecção do trato respiratório inferior em crianças. Dentre os agentes etiológicos destas infecções, o vírus sincicial respiratório (RSV) que contribui no desenvolvimento de vários dos casos de bronquiolite, pneumonia e infecções pulmonares obstrutivas crônicas em pessoas de todas as idades, principalmente crianças e idosos. Nestes casos, a infecção pelo RSV resulta em altas taxas de morbidade e mortalidade. Estudos de biotecnologia e nanotecnologia têm avançado rapidamente no desenvolvimento de sistemas modernos de detecção para RSV. Por outro lado, a despeito de décadas de inúmeras pesquisas em busca de compostos anti-RSV, atualmente não existem vacinas ou medicamentos eficazes para esta infecção viral. Considerando-se o ciclo de vida do RSV existem numerosos modos para interferir no curso de uma infecção viral: replicação, transcrição e fusão. Muitos dos compostos estudados são compostos químicos naturais e sintéticos (alcalóides, esteróides, flavonóides) que atuam como inibidores de fusão e moléculas RNA anti-sense. A quercetina é um flavonóide que possui diversos efeitos farmacológicos, incluindo anti-inflamatória, anti-oxidante, anti-cancro, efeitos anti-anafilaxia e contra o envelhecimento. Estudos preliminares demonstraram que quercetina possui ação virucida sobre RSV, além de inibir sua replicação. No entanto, não se tem conhecimento do quão promissora é a atividade antiviral de quercetina sobre o vírus RSV. Assim, os objetivos deste trabalho é compreender a ação de quercetina sobre as fases do ciclo replicativo do RSV. Para tanto, quercetina será incubada com células permissivas à infecção por RSV (Hep-2) em diferentes em diferentes protocolos de pré- e pós-tratamento, virucida e fases dos ciclo de infecção viral (adesão, internalização, replicação e externalização). Paralelamente, moléculas estruturalmente modificadas de quercetina (quercetinas acetiladas) serão testadas com o intuito de melhorarmos sua performance como composto antiviral. O desenvolvimento deste projeto poderá auxiliar na busca por compostos efetivos na prevenção e/ou tratamento das infecções por RSV. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.