Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo da prevalência de Histoplasma capsulatum e Sporothrix spp em amostras ambientais de áreas urbanas da cidade de São Paulo

Processo: 14/06571-2
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de agosto de 2014 - 31 de julho de 2016
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Saúde Coletiva - Saúde Pública
Pesquisador responsável:Adriana Araujo Reis Menezes
Beneficiário:Adriana Araujo Reis Menezes
Instituição-sede: Centro de Controle de Zoonoses (CCZ). Secretaria Municipal de Saúde (São Paulo). São Paulo , SP, Brasil
Pesq. associados:Adriana Ruckert da Rosa ; Carlos Pelleschi Taborda ; Hildebrando Montenegro Netto ; Juliana Amorim Conselheiro ; Lilian Dias Orico ; Maria Adelaide Galvão Dias
Assunto(s):Vigilância em saúde pública  Área urbana  São Paulo (SP)  Histoplasma  Sporothrix  Reação em cadeia por polimerase (PCR) 

Resumo

A concentração da população brasileira em áreas urbanas, aliada às restrições econômicas que atingem a sociedade e às limitações das administrações públicas em relação ao planejamento da ocupação do solo, tem transformado as áreas urbanas do Brasil num ambiente de alta complexidade. De um modo geral, as doenças emergentes e reemergentes estão associadas à degradação ambiental. Assim sendo, o meio ambiente degradado das áreas urbanas abre espaço para que reservatórios, vetores e microrganismos patogênicos se adaptem a estes locais. É o caso de algumas populações silvestres, como as de mosquitos e morcegos, que tendem a se domiciliar e proliferar em ambiente urbano. Por outro lado, a expansão humana e de animais domésticos em áreas degradadas torna estas populações suscetíveis a doenças que anteriormente estavam restritas aos animais silvestres. Dentre as atribuições do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) está a vigilância da população de morcegos domiciliados em ambientes urbanos e de animais domésticos quanto ao seu potencial zoonótico. Este projeto tem como objetivo identificar Histoplasma capsulatum e Sporothrix sp em amostras ambientais da área urbana de São Paulo, contribuindo dessa forma para o estudo da epidemiologia e prevalência desses microrganismos neste ambiente. Trata-se de dois patógenos com grande potencial zoonótico, e sobre os quais,atualmente, não existem muitos estudos ambientais. Este trabalho permitirá que fontes ambientais de infecção sejam precocemente detectadas, de modo que ações de prevenção e controle destas doenças sejam desencadeadas para evitar a transmissão para humanos e animais. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Revista Pesquisa FAPESP sobre o auxílio::
Los seres de la noche urbana 
Seres da noite urbana 

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
AMORIM-CONSELHEIRO, JULIANA; ORICO, LILIAN DIAS; GALVAO-DIAS, MARIA ADELAIDE; GRIGORIO, IRACI MARTINS; MONTENEGRO NETO, HILDEBRANDO; DA ROSA, ADRIANA RUCKERT; OLIVEIRA, DEBORA CARDOSO; TABORDA, CARLOS PELLESCHI; REIS-MENEZES, ADRIANA ARAUJO. Molecular detection of Histoplasma capsulatum indoors: Apublic health approach. REVISTA IBEROAMERICANA DE MICOLOGIA, v. 36, n. 2, p. 79-82, APR 30 2019. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.