Busca avançada
Ano de início
Entree

Mapeamento e modelagem da qualidade da água de abastecimento público no Nordeste do estado de São Paulo

Processo: 14/10034-2
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de outubro de 2014 - 30 de setembro de 2016
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Saúde Coletiva - Saúde Pública
Pesquisador responsável:Sergio Dovidauskas
Beneficiário:Sergio Dovidauskas
Instituição-sede: Instituto Adolfo Lutz (IAL). Coordenadoria de Controle de Doenças (CCD). Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):15/02583-9 - Treinamento e aperfeiçoamento na produção e análise de dados em cromatografia de íons, BP.TT
Assunto(s):Qualidade da água  Águas subterrâneas  Abastecimento de água  Propriedades físico-químicas  Microbiologia da água  Modelos matemáticos  São Paulo 

Resumo

A Rede Regional de Atenção à Saúde 13 abrange o nordeste do Estado de São Paulo, envolvendo quatro Departamentos Regionais de Saúde (Araraquara, Barretos, Franca e Ribeirão Preto). Nesta região de 3,3 milhões de habitantes distribuídos em 90 municípios e que é considerada em processo de industrialização, o abastecimento de água é realizado a partir de manancial subterrâneo (70% dos municípios), manancial superficial (15%) ou de ambos (15%). As águas subterrâneas podem ser acessadas de 3 aquíferos (Bauru, Guarani e Serra Geral) e 1 aquiclude (Passa Dois), e as águas superficiais podem ter origem mais diversa em virtude da hidrografia regional. Enquanto diversos trabalhos hidrogeoquímicos e ambientais envolvendo recursos hídricos têm sido estabelecidos no Estado de São Paulo, esta proposta de pesquisa visa contemplar a perspectiva da Saúde Pública, procurando por situações que possam ser classificadas como de risco ou agravo, através do mapeamento e modelagem de dados físico-químicos e microbiológicos obtidos da análise de amostras de água oriundas do Programa de Vigilância da Qualidade da Água para Consumo Humano do Estado de São Paulo. Atualmente este Programa examina 8 parâmetros (temperatura, pH, cloro residual livre, cor aparente, turbidez, fluoreto, coliformes totais, Escherichia colli) e, neste projeto, serão adicionados e examinados 17 novos parâmetros (condutividade, sólidos totais dissolvidos, nitrato, nitrito, amônio, cloreto, clorito, clorato, brometo, bromato, dicromato, sulfato, ortofosfato, magnésio, cálcio, sódio, potássio). Estes 25 parâmetros serão investigados simultaneamente com dados disponíveis de outras variáveis (demográficas, geográficas, de saneamento, de recursos hídricos e de atividade industrial). No mapeamento, que envolverá o reconhecimento de padrões e a classificação, a análise por agrupamento e a análise por componentes principais deverão ser inicialmente utilizadas. Entre as várias técnicas disponíveis em modelagem, a análise discriminante linear e o método SIMCA (Soft Independent Modeling of Class Analogy) serão usados a priori. (AU)