Busca avançada
Ano de início
Entree

Identificação de miRNAs e validação de genes-alvo no tecido adiposo e fígado de camundongos obesos em resposta ao tratamento com extrato de chá verde

Resumo

A obesidade é atualmente um problema de saúde pública mundial. Sua alta prevalência na população desperta o interesse científico na sua etiologia e na busca por intervenções terapêuticas capazes de promover a perda de massa gorda e de prevenir as co-morbidades associadas, como a diabetes e as doenças cardiovasculares e neurológicas. Neste sentido, muitos pesquisadores procuram encontrar compostos bioativos oriundos de plantas medicinais capazes de tratar e prevenir a obesidade. Dentre elas, a planta Camellia sinensis, conhecida pelos nomes populares de chá verde, chá preto, chá oolong ou chá branco, é largamente consumida em diferentes partes do mundo. As catequinas, compostos polifenólicos abundantes nesta planta, exercem diversos efeitos benéficos na saúde incluindo efeitos sobre o estado redox, processo inflamatório, metabolismo glicêmico e lipídico, proliferação celular e hipertensão arterial, os quais estão associados à fisiopatologia da obesidade. No entanto, os mecanismos moleculares por trás destes efeitos do extrato de chá verde permanecem desconhecidos. Dessa forma, lançaremos mão de uma ampla abordagem molecular para estudar mecanismos de regulação gênica no tecido adiposo e fígado de camundongos obesos submetidos ao tratamento com extrato de chá verde. Focaremos principalmente no controle pós transcricional fornecido pelos RNAs pequenos não codificantes, principalmente os microRNAs, que possuem importante função na patogênese da obesidade e de suas co-morbidades. Assim, avaliar os microRNAs modulados com a suplementação crônica com o extrato de chá verde em animais obesos poderá elucidar novos mecanismos moleculares sobre os seus efeitos benéficos, além de promover a oportunidade de se identificar novos microRNAs associados à fisiopatologia da obesidade. A abordagem experimental no primeiro momento será exploratória, onde através da realização de um microarray de RNAs pequenos identificaremos microRNAs diferencialmente expressos entre os grupos estudados, principalmente aqueles modulados pelo tratamento com o chá verde. Na segunda etapa deste projeto, selecionaremos alguns microRNAs para validarmos a relevância biológica in vitro através de técnicas de perda ou ganho de função. Este robusto design experimental será importante para ampliarmos o conhecimento sobre o papel do chá verde na obesidade e identificarmos novas abordagens terapêuticas. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
BOLIN, ANAYSA PAOLA; BATISTA SOUSA-FILHO, CELSO PEREIRA; NASCIMENTO DOS SANTOS, GUSTAVO TOLENTINO; FERREIRA, LETICIA TORRES; MARTINS DE ANDRADE, PAULA BRESCIANI; MIGLIORINI FIGUEIRA, ANA CAROLINA; HELENO BATISTA, FERNANDA APARECIDA; OTTON, ROSEMARI. Adipogenic commitment induced by green tea polyphenols remodel adipocytes to a thermogenic phenotype. JOURNAL OF NUTRITIONAL BIOCHEMISTRY, v. 83, SEP 2020. Citações Web of Science: 1.
TORRES, L. F.; COGLIATI, B.; OTTON, R. Green Tea Prevents NAFLD by Modulation of miR-34a and miR-194 Expression in a High-Fat Diet Mouse Model. OXIDATIVE MEDICINE AND CELLULAR LONGEVITY, v. 2019, DEC 4 2019. Citações Web of Science: 0.
OTTON, ROSEMARI; BOLIN, ANAYSA PAOLA; FERREIRA, LETICIA TORRES; MARINOVIC, MARCELO PARADISO; SILVA ROCHA, ANDREA LIVIA; MORI, MARCELO ALVES. Polyphenol-rich green tea extract improves adipose tissue metabolism by down-regulating miR-335 expression and mitigating insulin resistance and inflammation. JOURNAL OF NUTRITIONAL BIOCHEMISTRY, v. 57, p. 170-179, JUL 2018. Citações Web of Science: 11.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.