Busca avançada
Ano de início
Entree

Plano de Aplicação da Reserva Técnica para custos de infraestrutura institucional para pesquisa no CTI Renato Archer

Processo: 13/24981-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Reserva Técnica para Infra-estrutura Institucional de Pesquisa
Vigência: 01 de setembro de 2014 - 31 de agosto de 2016
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Elétrica - Circuitos Elétricos, Magnéticos e Eletrônicos
Pesquisador responsável:Cristina Yuriko Iamamoto
Beneficiário:Cristina Yuriko Iamamoto
Instituição-sede: Centro de Pesquisas Renato Archer (CENPRA). Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (Brasil). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Microeletrônica  Laboratórios multiusuários  Recursos para a pesquisa  Infraestrutura  Reserva técnica 

Resumo

Este projeto tem como objetivo principal implementar o Plano de Aplicação da reserva técnica para custos de infraestrutura institucional para pesquisa no CTI Renato Archer, autorizado pela FAPESP, ano de 2014. Pretende-se fortalecer o desenvolvimento e aplicação de infraestrutura para projetos de pesquisas apoiados pela FAPESP e outras instituições de fomento à pesquisa.O CTI Renato Archer, uma unidade de pesquisa do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), atua em três grandes áreas da Tecnologia da Informação (TI): Microeletrônica: concepção de sistemas de hardware, microssistemas, empacotamento, qualificação e análise de componentes e produtos eletrônicos, e superfícies de interação e displays; Software: tecnologia para o desenvolvimento de software, melhoria de processos e qualidade de software, e segurança de sistemas de informação; Aplicações de TI: robótica e visão computacional, tecnologias tridimensionais e tecnologias de suporte à decisão.As competências do CTI nessas áreas são desenvolvidas por meio de projetos de pesquisa e desenvolvimento, financiados pela FINEP, FAPESP e CNPq. Tais projetos permitem a apropriação e em muitos casos o avanço do conhecimento existente em tecnologias-chave associadas às suas áreas de atuação.O CTI está localizado em área semi-rural, sujeita a interrupções de energia, e há necessidade de se prever redundância nos equipamentos para operações contínuas como as de salas limpas ou manutenção de dados. Nesse sentido, a aquisição de um resfriador de água (ou chiller) de 50 toneladas de refrigeração proveria a redundância suficiente para (i) reduzir a tarifa no horário de ponta, por operar em paralelo com o chiller existente para abastecer o tanque de gelo nesse período e também desse modo, (ii) prover água gelada em situações de ausência de energia.O CTI desenvolve as atividades e processos de micro e nanofabricação em ambientes com controle de temperatura, pressão, umidade, iluminação específica e de quantidade de partículas em suspensão no ar denominados salas limpas. Para a manutenção de temperaturas baixas e constantes e das quantidades de partículas, são utilizados sistemas de climatização ou ar condicionado, com filtragens especiais e constantes trocas de ar. O ar gelado é provido por equipamentos denominados resfriadores de água ou chillers e trocadores de calor ar/água, entre outros. Estes sistemas devem trabalhar 24 horas por dia, para prover e manter ambientes livres de contaminação. Dentre os projetos desenvolvidos nas salas limpas do CTI, destaca-se os que envolvem processos de empacotamento eletrônico, de fabricação de circuitos integrados e de nanonfabricação, financiados pela Finep e empresas privadas, através da Lei de Informática e da Lei n°. 11.484/2007 (PADIS).No Plano Diretor do CTI, estão incluídas ações relativas à criação de laboratórios abertos para o compartilhamento da infraestrutura laboratorial existente na Instituição com outros usuários provenientes de Universidades, Centros de Pesquisa e Empresas. A meta de Criação de Laboratórios Multiusuários (Abertos) é ampliar a cooperação com Universidades e Instituições de pesquisas na área de microeletrônica, objeto do projeto "EMU: gerador de padrões ópticos para máscaras litográficas e escrita direta", financiados com recursos da FAPESP, através do Auxílio à Pesquisa, Programa Equipamentos Multiusuários.Em razão dessa sofisticação de objetivos e atuação do CTI, exige-se uma maior confiabilidade da infraestrutura das salas limpas alocadas em projetos de micro e nanofabricação e dos laboratórios abertos. A instalação de um novo Resfriador de Água do Sistema de Condicionamento Ambiental das Salas Limpas dos Laboratórios de Microeletrônica, objeto desse Projeto, vêm para aumentar a confiabilidade dos processos laboratoriais de pesquisa e a eficiência energética. (AU)