Busca avançada
Ano de início
Entree

Papel da atividade física na prevenção da hiperplasia prostática e da disfunção vesical em ratos com síndrome metabólica

Processo: 14/08368-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de outubro de 2014 - 30 de setembro de 2016
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Cirurgia
Pesquisador responsável:Alberto Azoubel Antunes
Beneficiário:Alberto Azoubel Antunes
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Pesq. associados: André Matos de Oliveira ; Fernando Mello Fróes da Fonseca ; Kátia Ramos Moreira Leite ; Miguel Srougi ; Sabrina Thalita dos Reis Faria
Assunto(s):Urologia  Doenças urológicas  Hiperplasia prostática  Síndrome metabólica  Prevenção de doenças  Atividade física 

Resumo

Em virtude da alta prevalência da HPB na população geral, é de suma importância o correto entendimento de fatores potencialmente modificáveis para o seu desenvolvimento. O primeiro passo para o conhecimento dos exatos mecanismos pelo qual a SM estimula o crescimento da próstata e alterações estruturais na bexiga é criar condições ideais de estímulo através de um modelo experimental e averiguar as alterações histológicas e moleculares que a mesma provoca no tecido prostático e vesical. Estas condições são difíceis de serem reproduzidas em um estudo clínico com seres humanos devido à dificuldade em reunir indivíduos com características clínicas homogêneas. Deste modo, acreditamos que o caminho ideal para entender a relação entre SM e HPB/LUTS é o estudo dos potenciais mecanismos biológicos envolvidos em modelos experimentais. Finalmente, para compreender os mecanismos através dos quais a atividade física interfere nos mecanismos patogênicos da HPB e da hiperatividade vesical, é necessário introduzir neste modelo experimental, um modelo de atividade física. (AU)