Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo da viabilidade do emprego da prata como catodo de células a combustível protônicas

Processo: 14/17052-6
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisador Visitante - Internacional
Vigência: 20 de janeiro de 2015 - 19 de março de 2015
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia de Materiais e Metalúrgica - Materiais Não-metálicos
Pesquisador responsável:Eliana Navarro dos Santos Muccillo
Beneficiário:Eliana Navarro dos Santos Muccillo
Pesquisador visitante: Michel Kleitz
Inst. do pesquisador visitante: Université de Grenoble, França
Instituição-sede: Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares (IPEN). Secretaria de Desenvolvimento Econômico (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Materiais cerâmicos  Polímeros condutores  Células de combustível  Eletrodos  Prata 

Resumo

O sucesso atual das pesquisas em micro células a combustível de eletrólito óxido sólido permite antever um novo ramo de investigação para os condutores protônicos à base de zirconato e cerato de bário dopados com ítrio ou íons de terras raras. Estes materiais se sobressaem por apresentar condução iônica relativamente elevada em temperaturas inferiores às dos óxidos condutores iônicos. Os resultados experimentais existentes para os condutores óxidos mostram que o catodo constitui a maior fonte de sobretensão em temperaturas intermediárias. Segundo M. Shang e colaboradores1, por exemplo, este efeito a 500ºC seria responsável pela metade da queda de potencial numa célula a combustível constituída por BaCe0,7Zr0,1Y0,1Yb0,1O3-y como eletrólito e por um dos melhores catodos conhecidos até o momento, o BaCo0,4Fe0,4Zr0,2O3-y. Para confirmar a potencialidade de eletrólitos sólidos condutores protônicos, propomos neste projeto avaliar o emprego da prata como catodo. Para isto serão preparados os compostos à base de cerato zirconato de bário dopados com ítrio para atuar como eletrólitos sólidos e a prata será utilizada como catodo. As meias células serão analisadas quanto ao potencial de circuito aberto, densidade de potência, e outros parâmetros que se façam necessários tais como a espessura da camada de catodos de prata, ou ser empregada na forma de compósito. Os resultados pretendidos deverão permitir avaliar a viabilidade do uso da prata como catodo em células a combustível protônicas. 1 M. Shang, J. Tong, R. O'Hayre, The Royal Society of Chemistry Advances 3, 15769 (2013). (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.