Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo de mediastinite por enterobactérias produtoras de carbapenemases em pacientes pós cirurgia cardíaca: análise de aspectos clínico-epidemiológico, microbiológico e molecular de casos ocorridos em um período de cinco anos (2009-2014)

Processo: 14/12108-3
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de outubro de 2014 - 30 de setembro de 2016
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Carlos Roberto Veiga Kiffer
Beneficiário:Carlos Roberto Veiga Kiffer
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Pesq. associados:Antonio Carlos Campos Pignatari
Assunto(s):Infectologia  Procedimentos cirúrgicos cardíacos  Complicações pós-operatórias  Mediastinite  Enterobacteriaceae  Resistência microbiana a medicamentos  Carbapenêmicos 

Resumo

A emergência de microrganismos resistentes no ambiente hospitalar nas últimas décadas tem sido uma realidade mundial e tema de grande interesse e preocupação, considerando-se o uso de antibióticos de forma indiscriminada e a falta de novos antimicrobianos no mercado que possam atender a demanda crescente de resistência bacteriana. O surgimento da Klebsiella pneumoniae produtora da enzima carbapenemase (KPC) e posteriormente, a detecção desta enzima em diferentes gêneros de bactérias Gram-negativa, especialmente entre as Enterobactérias Resistentes a Carbapenêmicos (ERC) tem contribuído de forma significativa para o alarmante panorama mundial deste mecanismo de resistência. Neste cenário, a rápida disseminação de ERC em ambientes hospitalares, alta resistência aos antimicrobianos disponíveis, e a crescente taxa de mortalidade descrita em casos de pacientes infectados por estes microrganismos tem sido objeto de estudos visando o melhor conhecimento da evolução clínica e microbiológica destes patógenos. O nosso objetivo com este estudo será: (i) desenvolver um estudo epidemiológico de infecção por ERC através da validação de um modelo espaço-temporal, considerada uma inovação na área da epidemiologia hospitalar, pois este modelo só foi testado em casos de surtos na comunidade, (ii) Avaliar os fatores de risco para pacientes submetidos à cirurgia cardíaca com evolução para mediastinite por ERC através de um estudo caso-caso controle, conforme descrito na metodologia do projeto e (iii) realizar uma investigação microbiológica e molecular dos mecanismos de resistência expressos em todos os isolados clínicos de ERC, evidenciando as constantes modificações do perfil de resistência durante o período de cinco anos do estudo. Para esta finalidade esta sendo montado um banco de microrganismos com as cepas de ERC recuperadas de pacientes que foram cadastrados em um banco de dados clínicos e epidemiológicos do Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia. A investigação de surto por ERC será realizada através de um modelo espaço-temporal, desenhado especialmente para este estudo, o qual avaliará as proximidades não euclidianas em um ambiente hospitalar. Este estudo poderá elucidar questões relativas aos mecanismos de resistência e possibilidades terapêuticas em casos de ERC com foco nas mediastinites pós-cirurgia cardíaca. A análise minuciosa desta população será de grande benefício para o conhecimento de toda evolução clínica, epidemiológica e molecular das infecções por ERC em uma instituição pública de alta complexidade focada na assistência, ensino e pesquisa na cidade de São Paulo, e que atende pacientes graves provenientes de todas as regiões brasileiras. (AU)