Busca avançada
Ano de início
Entree

Semiótica e construções identitárias: a semiotização da herança cultural árabe-andaluza na geração de sentidos de identidade e alteridade no imaginário brasileiro

Processo: 14/10164-3
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de outubro de 2014 - 30 de setembro de 2016
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Linguística
Pesquisador responsável:Ricardo Nogueira de Castro Monteiro
Beneficiário:Ricardo Nogueira de Castro Monteiro
Instituição-sede: Pró-Reitoria Acadêmica. Universidade Anhembi Morumbi (UAM). Instituto Superior de Comunicação Publicitária (ISCP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Etnomusicologia  Identidade cultural  Árabes  Semiótica  Imaginário  Alteridade 

Resumo

Tomado amiúde como um pressuposto, o sentido de identidade resulta de uma aprimorada e dinâmica construção discursiva e interdiscursiva em que a concepção do(s) "outro(s)", em contraposição ao "eu"/"nós", constitui uma etapa primordial - e não raro de análise particularmente complexa, por poder se valer de construções elípticas em que uma dada pré-concepção de alteridade se manifesta tacitamente, através de preconceitos, silêncios e omissões, de forma por vezes mais eloquente e persuasiva do que a mais minuciosa das descrições. Tal problematização constitui nosso ponto de partida para uma investigação do sentido de brasilidade em textos sincréticos de diferentes naturezas (arquitetônica, audiovisual, cancional etc) e procedências - tomando-se aqui o termo sincretismo a partir da segunda definição proposta no Dicionário de semiótica, ou seja, "são consideradas como sincréticas as semióticas que, como a ópera ou o cinema, acionam várias linguagens de manifestação" (Greimas & Courtés, 1979:426) - e buscando a partir daí delinear algumas das combinações paradigmáticas e/ou sintagmáticas percebidas como referentes a uma identidade nacional brasileira. Nossa pesquisa, que já resultou em uma comunicação internacional em junho deste ano, intitulada Semiotics of cultural heritages: the dialectical process of assimilation and denial of the andalusian legacy in the construction of Brazilian identity, apresentada em sessão em torno do tema Semiotics of cultural heritages do International Semiotics Institute (realizado este ano em Kaunas, Lituânia), integra também o projeto "Semiotics of Cultural Heritages", liderado pelo presidente da Associação Internacional de Estudos Semióticos, Eero Tarasti, e que reúne um total de 30 pesquisadores de 20 países diferentes. A abordagem metodológica aqui adotada, ainda que siga predominantemente a chamada semiótica discursiva ou francesa, alinha-se com a tendência internacional de conjugar à sua abordagem analítica também enfoques transdisciplinares e instrumentos das semióticas russa e norte-americana. (AU)