Busca avançada
Ano de início
Entree

Associação entre o desempenho funcional e as funções executivas numa população idosa incluindo pacientes com baixo ITB

Processo: 14/19705-7
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Publicações científicas - Artigo
Vigência: 01 de novembro de 2014 - 30 de abril de 2015
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina
Pesquisador responsável:Maria Claudia Costa Irigoyen
Beneficiário:Maria Claudia Costa Irigoyen
Instituição-sede: Instituto do Coração Professor Euryclides de Jesus Zerbini (INCOR). Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (HCFMUSP). Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Cognição 

Resumo

Introdução: A doença arterial periférica, medida pelo índice tornozelo-braquial (ITB) é prevalente entre os idosos, e está associada com o desempenho funcional avaliado pelo teste de caminhada de 6 minutos (TC6). O prejuízo das funções executivas (FE) também é prevalente nesta população, mas nenhum estudo existente investigou a associação entre as FE e o desempenho funcional de uma população idosa, incluindo indivíduos com baixo ITB. Objetivo: investigar a associação entre o desempenho funcional, medido pelo TC6, e a perda nas FE, em uma amostra de idosos, incluindo indivíduos com baixo ITB. Método: O grupo controle foi formado por 40 idosos com ITB normal (68,57 +- 8,34 idade média), e grupo ITB foi formado por 26 idosos com baixo ITB (67,17 +- 8,24). Os critérios de inclusão para o grupo ITB foi um valor de ITB <1,00. Para o grupo controle foi de um ITB <1,00. Analisamos o desempenho funcional por meio do TC6, a cognição global usando o Mini-Exame do Estado Mental (MMSE) e as FE usando o Digit Span para avaliar a capacidade de atenção e memória de trabalho, o Stroop Color Word Test (SCWT) para avaliar a velocidade de processamento de informação e o controle inibitório/impulsividade, e o Controled Oral Word Association Test (COWAT) para avaliar a fluência verbal semântica e fluência verbal fonêmica. Usamos também uma análise fatorial em todos os testes de FE (FE global). Resultados: Antes do ajuste, o grupo ITB apresentou desempenho pior na cognição global, na capacidade de atenção, memória de trabalho, controle inibitório/impulsividade, na fluência verbal semântica e na fluência verbal fonêmica. Após o ajuste, o desempenho do grupo ITB permaneceu pior para a memória de trabalho e para a fluência verbal semântica. Em uma análise de correlação simples, incluindo todos os sujeitos, o TC6 foi associado com a cognição global, a capacidade de atenção, a memória de trabalho, a velocidade de processamento de informações, o controle inibitório/impulsividade, a fluência verbal semântica e o FE global. Após o ajuste, todas as associações mantiveram-se estatisticamente significativas. Conclusão: O presente estudo encontrou uma associação independente entre o desempenho funcional e as FE em uma população idosa, incluindo indivíduos de baixo ITB, mostrando que, em populações de idosos com prejuízo funcional, as FE também podem estar prejudicadas. (AU)