Busca avançada
Ano de início
Entree

Projeto de pesquisa para um diagnóstico de nossa encarnação atual à luz da filosofia de Merleau-Ponty

Processo: 14/17192-2
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de dezembro de 2014 - 30 de novembro de 2016
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Filosofia
Pesquisador responsável:Reinaldo Furlan
Beneficiário:Reinaldo Furlan
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Filosofia social  Fenomenologia (filosofia)  Contemporaneidade 

Resumo

O projeto visa à extensão do conceito de carne presente na filosofia de Merleau-Ponty, em particular em sua ontologia, para a dimensão política da vida social contemporânea. Iniciamos com um levantamento prévio do que seria um dos sentidos dominantes de nossa vida atual, através do conceito de individualismo, e um dos principais pontos de análise nessa primeira etapa de nossa pesquisa apoia-se no trabalho de Aurelien Berlan sobre os conceitos de comunidade e sociedade na obra do sociólogo alemão Ferdinand Tönnies. É com essa obra que introduzimos um primeiro horizonte do que seria o problema a ser investigado, em particular através do questionamento da qualidade afetiva de nossas relações sociais, marcadas pelo distanciamento pessoal ou anonimato de nossas relações, e, sobretudo, pela competição e consequente desconfiança em nossos relacionamentos, a partir da sociedade moderna ocidental. Outro ponto que destacamos, e que contempla de forma mais precisa um dos principais objetivos de nossa pesquisa, dá-se através da obra de Michael Foessel, pela qual introduzimos a discussão da articulação entre os conceitos de "desejo", "esquema corporal" e "carne", presentes em nosso projeto, com a ideia de "mundo" de Foessel. Foessel critica as filosofias da vida, que tiveram uma expansão extraordinária nas últimas décadas, como insuficientes para responder à questão crucial da construção de um mundo, ameaçado e em crise na atualidade. O autor desconfia do movimento das filosofias da vida enquanto sintoma do "estreitamento do campo dos possíveis e, por isso, um esquecimento do mundo". Ora, destacamos a filosofia de Merleau-Ponty como exemplo de ligação não apenas possível, mas essencial entre uma filosofia da vida e uma filosofia social ou de "mundo". Isto é, que para Merleau-Ponty a vida só se realiza enquanto construção de mundo, e o exemplo que destacamos de sua filosofia, é o de que a noção de libido, tomada da psicanálise freudiana, antes de significar a possibilidade de uma descarga de prazer, significa sobretudo um estado de ligação ou uma gestalt com o outro e o mundo. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
REINALDO FURLAN. A importância da discussão sobre a noção de sujeito: Foucault, Sartre, Merleau-Ponty. Educ. Pesqui., v. 43, n. 4, p. -, Dez. 2017.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.