Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação da substituição dos lubrificantes minerais por óleos vegetais aditivados e do aproveitamento dos descartes

Resumo

Lubrificantes líquidos e graxas baseadas em óleos vegetais eram comuns antes da existência do óleo mineral. A descoberta do petróleo resultou em vários tipos de lubrificantes, baseados no óleo mineral, com qualidades superiores e preços menores que os vegetais. Por anos houve um grande esforço no sentido de se desenvolver lubrificantes, a base de petróleo, com ótimas qualidades para satisfazer as mais variadas demandas das indústrias do mundo inteiro. É de conhecimento de todos que os lubrificantes de origem mineral podem causar danos permanentes ao meio ambiente, pois os mesmos não são biodegradáveis e possuem um certo grau de toxidade. Por isto, nas duas últimas décadas, a preocupação com o uso de lubrificantes a base de petróleo e seus impactos no meio ambiente tem sido grande. Lubrificantes vegetais estão sendo amplamente estudados, novamente, no intuído de substituir os lubrificantes de origem mineral para satisfazer regulamentações ambientais e conservação da natureza, uma vez que eles são biodegradáveis A preocupação com o meio ambiente tem resultado na pesquisa de vários óleos biodegradáveis de origem vegetal como era feito antes da descoberta do petróleo. Este trabalho acrescenta uma contribuição para os estudos de substituição dos lubrificantes minerais. Para isto, vários óleos de origem vegetal serão aditivados com quatro tipos de aditivos, além de uma combinação entre estes. Nos ensaios de desgaste, os pinos e discos serão de matérias similares ao de construção dos motores de combustão interna. Com as análises dos ensaios pretende-se ter informações para, no Futuro e com mais Análises da Literatura, direcionar-se na formulação de um Lubrificante de origem vegetal alternativo. Os resíduos dos ensaios serão aproveitados, em experimentos de Concreto para Pavimentos, como elementos de ligas. Pretende-se, também, estudar a influência da adição de óleo vegetal descartado, no comportamento do concreto, avaliando a resistência à compressão, módulo de elasticidade, resistência à tração na flexão, consistência pelo abatimento do tronco de cone e o tempo de pega, para concreto com óleo e comparar os valores com o concreto convencional, ou seja, sem adição de óleo. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
PEREIRA, ANDRE LUIS VINAGRE; GONCALVES, APARECIDO CARLOS; RIBEIRO, RUBENS; CHAVARETTE, FABIO ROBERTO; OUTA, ROBERTO. Detecting Punctual Damage to Gears through the Continuous Morlet Wavelet Transform. SHOCK AND VIBRATION, v. 2020, SEP 15 2020. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.