Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização superficial de Y-TZP pós tratamento ácido, silicatização e filme de nanopartículas de Si-ZrO2 e avaliação da adesão pós tratamentos, individuais ou combinados, de coroas/pilares CAD/CAM em simulação de uso e fadiga termomecânica acelerada

Processo: 14/16977-6
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de dezembro de 2014 - 31 de janeiro de 2017
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Materiais Odontológicos
Pesquisador responsável:Ricardo Faria Ribeiro
Beneficiário:Ricardo Faria Ribeiro
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto (FORP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Pesq. associados:Adriana Cláudia Lapria Faria ; Ana Flávia Sanches Borges ; Ana Paula Ramos ; Erica Alves Gomes ; Maria da Gloria Chiarello de Mattos ; Renata Cristina Silveira Rodrigues ; Rodrigo Tiossi ; Rossana Pereira de Almeida
Assunto(s):Implantes dentários  Coroas dentárias  Dente suporte  Zircônia  Fadiga dos materiais 

Resumo

Sistemas de implantes vêm acompanhando o desenvolvimento estético, disponibilizando componentes cerâmicos para próteses sobre implante, brancos, que favorecem a obtenção da almejada estética rosa, em detrimento de componentes metálicos, que podem ser visualizados por transparência em pacientes com tecido gengival delgado. Pilares protéticos e copings cerâmicos têm sido obtidos por meio de tecnologia CAD/CAM permitindo a obtenção de peças com adaptação precisa, de forma rápida, que irão favorecer a mimetização dento-gengival, em detrimento dos processos convencionais de fundição e usinagem das ligas metálicas. A utilização de cerâmicas com alto conteúdo cristalino, alta densidade, à base de óxido de zircônia (ZrO2) tem sido proposta para obtenção de estruturas por CAD/CAM, tendo em vista sua biocompatibilidade, altas dureza e resistência ao desgaste, resistência à flexão e tenacidade à fratura, associadas à cor, favorecendo a estética. A longevidade clínica de restaurações cerâmicas tem íntima relação com suas propriedades estéticas, mecânicas e adesivas. A zircônia, embora satisfatória nos quesitos biomecânico e estético, apresenta problemas relativos à adesão, que tem sido um tópico de grande interesse nos últimos anos, uma vez que a metodologia ideal para promover uma união adesiva estável e durável entre estruturas de zircônia ainda é desconhecida. É de suma importância que mecanismos de união aos sistemas à base de zircônia sejam melhorados, tendo em vista que uma união adesiva satisfatória promoverá retenção, prevenirá microinfiltração e, em longo prazo, poderá aumentar a resistência à fratura e à fadiga em ambiente oral. Diante dos fatos, acredita-se ser de grande valor para a odontologia analisar e comparar a efetividade de diferentes métodos de tratamento superficial na adesão de blocos de zircônia obtidos por meio de CAD/CAM, unidos com cimento resinoso. E ainda, avaliar a resistência de união após ciclagem termomecânica entre coroas "metal free" com copings em zircônia e pilares personalizados do mesmo material, obtidos também pelo processo CAD/CAM, caracterizando as interfaces e superfícies dos materiais frente aos diferentes tratamentos propostos. Amostras obtidas por CAD/CAM serão submetidas a tratamento com ácido hidrofluorídrico 40%, com filme com nanopartículas de ZiO2 e SiO2-ZrO2, e por silicatização. As superfícies, pré e pós-tratamentos, serão caracterizadas em microscópio confocal a laser, em microscópio eletrônico (EDS e XRD), terão medidas a molhabilidade, a energia livre de superfície a o módulo de elasticidade dinâmico. Também será medida a resistência adesiva a cimento resinoso. Em seguida, serão obtidos pilares e coroas em zircônia, por CAD/CAM, que serão utilizadas em testes de simulação de uso e fadiga acelerada com ciclagem termomecânica. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.