Busca avançada
Ano de início
Entree

Aspectos epidemiológicos da malária humana e símia em áreas de Mata Atlântica no entorno da cidade de São Paulo: estudo da fauna de anofelinos e infecção natural por Plasmodium sp. em Parelheiros e na Serra da Cantareira

Processo: 14/10919-4
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de janeiro de 2015 - 30 de junho de 2017
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Saúde Coletiva - Epidemiologia
Pesquisador responsável:Ana Maria Ribeiro de Castro Duarte
Beneficiário:Ana Maria Ribeiro de Castro Duarte
Instituição-sede: Superintendência de Controle de Endemias (SUCEN). Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Pesq. associados:Mauro Toledo Marrelli ; Rosely dos Santos Malafronte
Bolsa(s) vinculada(s):15/03747-5 - Detecção de infecção natural em anofelinos capturados em dois parques caracterizados por cobertura de Mata Atlântica na Cidade de São Paulo, BP.TT
Assunto(s):Vigilância epidemiológica  Transmissão de doença infecciosa  Anopheles  Malária  Plasmodium  Mata Atlântica  Saúde pública 

Resumo

A situação da malária autóctone em áreas cobertas pela Mata Atlântica envolve casos humanos oligossintomáticos, presença de símios com plasmódios semelhantes ao Plasmodium vivax e Plasmodium malariae e a presença de anofelinos; sendo que a espécie Anopheles (Kerteszia) cruzii é a única incriminada como vetora nessa modalidade epidemiológica. Pesquisas recentes realizadas em área de transmissão autóctone na zona sul do Município de São Paulo (sub-distrito de Parelheiros) apontaram a presença de espécies vetoras secundárias, naturalmente infectadas com P. vivax e P. malariae, em locais modificados por ação antrópica, sugerindo a possibilidade de atuação de outras espécies de anofelinos na cadeia de transmissão da doença. Por outro lado, nas matas da Serra da Cantareira, na zona norte do Município, sabe-se da ocorrência da transmissão da malária símia, porém é curiosa a situação de ausência de casos humanos; uma vez que registros entomológicos relatam a presença de anofelinos naquela área. O presente projeto visa dar continuidade ao estudo entomológico nas áreas já pesquisadas anteriormente em Parelheiros, com o intuito de buscar mais evidências da participação de vetores secundários, bem como estabelecer a taxa de infecção dos anofelinos; na Serra da Cantareira, o mesmo será realizado, acrescido da caracterização da fauna anofélica, segundo diferentes ambientes. Em ambas as áreas, pretende-se identificar características ecológicas nos ambientes preservados e modificados que possam estar relacionadas com a abundância dos anofelinos e a dinâmica de transmissão da malária humana e símia nas duas áreas de estudo. Espera-se gerar dados que possam contribuir para orientação de medidas de controle e vigilância da malária na região. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
MULTINI, LAURA CRISTINA; BRUNO WILKE, ANDRE BARRETTO; MARRELLI, MAURO TOLEDO. Urbanization as a driver for temporal wing-shape variation in Anopheles cruzii (Diptera: Culicidae). Acta Tropica, v. 190, p. 30-36, FEB 2019. Citações Web of Science: 3.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.