Busca avançada
Ano de início
Entree

Tratamento conservador do câncer de mama: validação de instrumentos de avaliação qualitativa e quantitativa

Processo: 14/08197-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de dezembro de 2014 - 31 de maio de 2017
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fisioterapia e Terapia Ocupacional
Pesquisador responsável:René Aloisio da Costa Vieira
Beneficiário:René Aloisio da Costa Vieira
Instituição-sede: Hospital do Câncer de Barretos. Fundação Pio XII (FP). Barretos , SP, Brasil
Pesq. associados: Almir José Sarri ; Carlos Eduardo Paiva ; Fabíola Cristina Brandini da Silva ; Maria Elis Sylvestre Silva
Assunto(s):Técnicas e procedimentos diagnósticos  Neoplasias mamárias  Qualidade de vida  Estudos de validação 

Resumo

O câncer de mama é o principal câncer na população feminina. Apesar dos avanços no diagnóstico e tratamento, no Brasil o diagnóstico é frequentemente realizado em estágios avançados, tornando o tratamento mais complexo, associado a uma alta morbidade e mortalidade. Do mesmo modo, o aumento do arsenal terapêutico determinou o aumento da sobrevivência, assim como as sequelas relacionadas com o tratamento. Houve um aumento do tratamento conservador da mama, das técnicas de oncoplástia, desde que associados à radioterapia. Embora a técnica do linfonodo sentinela ser usado em nossos meio, o elevado número de tumores avançados determina a alta incidência de linfadenectomia. A alta incidência de câncer de mama associado com o aumento da taxa de cura, determinou um aumento do número de sobrevivência, um fato que nos faz refletir sobre a avaliação cuidadosa das sequelas relacionadas com o tratamento. As principais complicações são: 1) as mudanças devido à linfadenectomia axilar, isto é, parestesia, paresia, linfedema e alterações na mobilidade do ombro; 2 ) Mudanças na mama, isto é, as deformidades resultantes de tratamento cirúrgico conservador, a radiodermite, a dor na mama, e as assimetrias nas mastectomias; 3) alterações emocionais e sexuais. Além de todos esses fatores descritos, o tempo é um fator associado a mudanças na estética do corpo, uma vez que ao longo do tempo, os resultados cosméticos para cirurgia conservadora pode ser piorar. Outro fato que se associa a piora dos resultados cirúrgicos é a radioterapia, uma vez que provoca alterações crônicas no tecido mamário, e tecidos irradiados como o plexo braquial, que se acentuam ao longo dos anos. Algumas dessas consequências podem ser atenuadas, tornando-se necessário a associação de fisioterapia. Da mesma forma, que as técnicas de oncoplastia aumentar seu espaço, permitindo que a nova abordagem no tratamento de câncer de mama precoce, associa-se a correção das assimetrias determinadas pelo tratamento. A identificação e quantificação destas mudanças é de fundamental importância, melhorando o nosso conhecimento, associado ao aprimoramento da discussão para a frente a qualidade de vida, reabilitação e necessidade de aprimoramento cirúrgico. De um ponto de vista qualitativo, a qualidade de vida questionários EORTC-QLQ-30 e QLQ-23 são frequentemente usados, mas a falta de estudos avaliando o tratamento cirúrgico exclusivamente conservador. O questionário BCTOS (Breast Cancer Treatment Outcomes Scale), de avaliação qualitativa, não é validado para o idioma Português. Para a avaliação quantitativa, existem diferentes métodos de avaliação e de alta discrepância relacionadas com os resultados. A avaliação clínica pode ser subjetiva, tornando necessário um padrão global de medição. Na avaliação do linfedema, temos a volumetria, a medição simples circular, o cálculo do frustrum circular ou elíptico e a bioimpedância espectroscópica. Na avaliação da mobilidade articular do ombro, a goniometria e eletromiografia (EMG), na avaliação da força que temos o dinamômetro e eletromiografia (EMG), e na avaliação da sensibilidade o estesiômetro. Como softwares auxiliares temos o BCCT.core® (Breast Cancer Conservative Treatment. Cosmetic Results) e o Fisimetrix®. Existem estudos limitados combinando metodologias qualitativas e quantitativas, principalmente na população brasileira. A avaliação quantitativa e qualitativa por um único pesquisador com elevada de amostra (n = 280), associada à correlação dos achados ajudará a avaliar e quantificação das sequelas relacionadas ao tratamento, e organizar os parâmetros para a avaliação de sequelas relacionadas ao tratamento de câncer mama . (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
BRANDINI DA SILVA, FABIOLA CRISTINA; DA SILVA, JONATHAS JOSE; SARRI, ALMIR JOSE; PAIVA, CARLOS EDUARDO; DA COSTA VIEIRA, RENE ALOISIO. Comprehensive Validation Study of Quality-of-Life Questionnaire Using Objective Clinical Measures: Breast Cancer Treatment Outcome Scale (BCTOS), Brazilian Portuguese Version. CLINICAL BREAST CANCER, v. 19, n. 1, p. E85-E100, FEB 2019. Citações Web of Science: 1.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.