Busca avançada
Ano de início
Entree

Identificação de genes de enterotoxinas de estafilococos coagulase negativos e Staphylococcus aureus isolados de leite bovino e de tanques de refrigeração procedentes de pequenas propriedades da região de Bauru, SP

Processo: 14/14803-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de fevereiro de 2015 - 31 de janeiro de 2017
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Medicina Veterinária Preventiva
Pesquisador responsável:Simone Baldini Lucheis
Beneficiário:Simone Baldini Lucheis
Instituição-sede: Departamento de Descentralização do Desenvolvimento (APTA Regional). Secretaria de Agricultura e Abastecimento (São Paulo - Estado). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Bovinos  Mastite animal  Enterotoxinas  Staphylococcus  Qualidade do leite  Segurança alimentar  Avaliação de risco 

Resumo

O leite, além de sua importância nutritiva, é o sexto produto do agronegócio brasileiro, superando o café e o arroz. Este segmento do agronegócio é responsável por gerar mais de 3.600.000 empregos diretos e o Brasil encontra-se entre os seis maiores produtores mundiais de leite. Na atualidade, a questão da "qualidade e segurança" dos alimentos, tem recebido maior atenção por parte das autoridades, indústrias, profissionais envolvidos, produtores e consumidores de modo geral. Embora o processo de pasteurização do leite assegure a destruição de grande parte dos microrganismos patogênicos, se presentes no leite cru, as enterotoxinas estafilocócicas podem permanecer no leite pasteurizado e seus derivados, devido à sua alta estabilidade térmica. A relevância do presente projeto fundamenta-se na necessidade de avaliação do risco de mastite estafilocócica na segurança alimentar de consumidores de leite, pela identificação das enterotoxinas , bem como da presença do gene mecA de resistência, a fim de proporcionar o desenvolvimento de estratégias para minimizar seu impacto na saúde pública e animal. Para tanto, serão estudadas dez pequenas propriedades leiteiras da região de Bauru-SP, as quais fazem parte de uma associação de pequenos produtores, com ordenha mecânica e produção média de 100 litros/dia. Serão realizadas análises microbiológicas e identificação bioquímica de todas as amostras de estafilococos, coagulase positivas (ECP) e negativas (ECN), isoladas das tetas de todas as vacas em lactação, assim como os isolados de estafilococos procedentes dos tanques de resfriamento que recebem o leite de todas as propriedades. Serão avaliadas também o perfil de sensibilidade microbiana das amostras de ECP e ECN isoladas das tetas dos animais, bem como a ocorrência do gene mecA de resistência à oxacilina e presença dos genes codificadores de enterotoxinas A1, A2, B1, B2, C1, C2, D1 e D2 das amostras de leite dos animais e dos tanques. (AU)