Busca avançada
Ano de início
Entree

Transtorno de estresse pós-traumático e neuroprogressão: novas abordagens na compreensão do efeito da violência no funcionamento mental

Processo: 14/12559-5
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Temático
Vigência: 01 de maio de 2015 - 30 de abril de 2020
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Psicologia - Psicologia Fisiológica
Pesquisador responsável:Marcelo Feijó de Mello
Beneficiário:Marcelo Feijó de Mello
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Pesquisadores principais:Andrea de Abreu Feijó de Mello ; Andrea Parolin Jackowski ; Dalva Lucia Rollemberg Poyares ; Mario Francisco Pereira Juruena ; Síntia Iole Nogueira Belangero
Pesq. associados:Andrea de Abreu Feijó de Mello ; Andrea Parolin Jackowski ; João Ricardo Sato
Auxílios(s) vinculado(s):18/22224-1 - O impacto da exposição materna à experiências adversas na infância sobre o neurodesenvolvimento do neonato, AP.R
Bolsa(s) vinculada(s):19/12629-7 - Índice de massa corporal e medida de circunferência abdominal em pacientes jovens com transtorno de estresse pós-traumático devido a violência sexual, BP.IC
19/13417-3 - Avaliação de mulheres vulneráveis devido à estado de consciência alterada induzida por substâncias e falta de consentimento para encontro sexual como fatores de risco de gravidade de TEPT desencadeado por estupro, BP.IC
16/22584-2 - Pacientes vítimas de abuso sexual com transtorno de estresse pós-traumático: aplicabilidade da psicoterapia interpessoal, BP.MS
+ mais bolsas vinculadas 17/03600-0 - Influência do estresse precoce sobre o perfil alimentar e psiquiátrico de pacientes deprimidos atípicos, BP.IC
15/26473-8 - Busca por marcadores genéticos, epigenéticos e moleculares do transtorno de estresse pós-traumático, BP.DR
15/18773-1 - Avaliação translacional do papel do eixo hipotálamo-hipófise adrenal e da carga alostática induzida por estresse precoce na neuroprogressão e na vulnerabilidade a psicopatologias, BP.PD
15/06303-0 - A psicoterapia no tratamento do transtorno de estresse pós-traumático em um serviço de pesquisa e atendimento em violência, BP.IC - menos bolsas vinculadas
Assunto(s):Violência  Transtornos de estresse pós-traumáticos  Neurogênese 

Resumo

O transtorno de estresse pós-traumático (TEPT) é um quadro desencadeado por um evento externo que coloca em risco a integridade física do indivíduo caracterizado pelos sintomas de revivência, evitação e hipervigilância. Apesar do evento externo necessário, alguns fatores predisponentes estão presentes, pressupondo-se uma multicausalidade na etiologia do quadro. O quadro uma vez instalado tem características crônicas levando a grande prejuízo do paciente, sua família e da sociedade. Várias alterações biológicas são descritas em associação com o TEPT sendo evidente uma disfunção do sistema de resposta ao estresse, que sugere um aumento da carga alostática do organismo. Nossa hipótese é que este aumento da carga alostática levaria a uma degeneração progressiva do organismo, na medida da continuidade do estresse. O processo fisiopatológico levaria a uma aceleração do processo de envelhecimento do organismo. A proposta para o presente temático seria de avaliar a existência de um aumento da carga alostática relacionada ao TEPT e se este teria correspondência clínica na medida da neuroprogressão. Avaliaremos 120 pacientes com diagnóstico de TEPT desencadeado por abuso sexual. Escolhemos este tipo de evento por ser prevalente em nosso ambiente, e por ser um dos mais graves e com maior risco ao desenvolvimento do TEPT. Usaremos um grupo controle saudável com 120 sujeitos sem história de trauma ou de diagnóstico psiquiátrico pareados com o grupo experimental por idade e sexo. Os pacientes serão avaliados na entrada com relação ao diagnóstico, história de violência na infância, escalas de avaliação de gravidade, funcionamento e qualidade de vida, tempo de trauma e tempo de sintomas até a avaliação, além dos dados sociodemográficos. Todos os pacientes serão encaminhados para um tratamento padronizado, que seguirá passos determinados, segundo um manual de condutas do ambulatório de TEPT. Serão realizadas avaliações de vários marcadores biológicos: genéticos, bioquímicos, moleculares e de imagem. Serão também colhidos dados neuropsicológicos e serão realizadas avaliações do sono. Os pacientes serão acompanhados durante um ano sendo reavaliados a cada 3 meses (cada paciente 4 avaliações). Os pacientes receberão tratamento padronizados dentro de um ensaio clínico controlado e randomizado para comparar as eficácias da fluoxetina e da psicoterapia interpessoal adaptada para o TEPT (TIP-T) que receberão por 12 semanas. Os pacientes que não responderem a estes tratamentos entrarão numa segunda fase de cruzamento de tratamentos, que serão adicionados (os que estavam em TIP-T receberão fluoxetina e os que estavam com o medicamento receberão TIP-T). Os dados de resposta aos dois tratamentos também serão cruzados com marcadores biológicos, na tentativa de encontrarmos marcadores preditivos de resposta terapêutica. (AU)

Publicações científicas (7)
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
PROENCA, CECILIA R.; MARKOWITZ, JOHN C.; PRADO, EUTHYMIA A.; BRAGA, ROSALY; COIMBRA, BRUNO M.; MELLO, THAYS F.; MACIEL, MARIANA R.; PUPO, MARIANA; POVOA, JULIANA; MELLO, ANDREA F.; MELLO, MARCELO F. Attrition in Interpersonal Psychotherapy Among Women With Post-traumatic Stress Disorder Following Sexual Assault. FRONTIERS IN PSYCHOLOGY, v. 10, SEP 13 2019. Citações Web of Science: 0.
CIVIDANES, GIULIANA C.; MELLO, ANDREA F.; MELLO, MARCELO F. Revictimization as a high-risk factor for development of posttraumatic stress disorder: a systematic review of the literature. Revista Brasileira de Psiquiatria, v. 41, n. 1, p. 82-89, JAN-MAR 2019. Citações Web of Science: 0.
XAVIER, GABRIELA; SPINDOLA, LETICIA M.; OTA, VANESSA K.; CARVALHO, CAROLINA M.; MAURYA, PAWAN KUMAR; TEMPAKU, PRISCILA F.; MORETTI, PATRICIA N.; MAZOTTI, DIEGO R.; SATO, JOAO RICARDO; BRIETZKE, ELISA; MIGUEL, EURIPEDES CONSTANTINO; GRASSI-OLIVEIRA, RODRIGO; MARI, JAIR; BRESSAN, RODRIGO A.; GADELHA, ARY; PAN, PEDRO M.; BELANGERO, SINTIA IOLE. Effect of male-specific childhood trauma on telomere length. JOURNAL OF PSYCHIATRIC RESEARCH, v. 107, p. 104-109, DEC 2018. Citações Web of Science: 2.
D'ELIA, ANA T. D.; MATSUZAKA, CAMILA T.; NETO, JAIR B. B.; MELLO, MARCELO F.; JURUENA, MARIO F.; MELLO, ANDREA F. Childhood Sexual Abuse and Indicators of Immune Activity: A Systematic Review. FRONTIERS IN PSYCHIATRY, v. 9, AUG 6 2018. Citações Web of Science: 1.
CARVALHO, CAROLINA M.; COIMBRA, BRUNO M.; OTA, VANESSA K.; MELLO, MARCELO F.; BELANGERO, SINTIA I. Single-nucleotide polymorphisms in genes related to the hypothalamic-pituitary-adrenal axis as risk factors for posttraumatic stress disorder. AMERICAN JOURNAL OF MEDICAL GENETICS PART B-NEUROPSYCHIATRIC GENETICS, v. 174, n. 7, p. 671-682, OCT 2017. Citações Web of Science: 5.
COIMBRA, BRUNO MESSINA; CARVALHO, CAROLINA MUNIZ; MORETTI, PATRICIA NATALIA; MELLO, MARCELO FEIJO; BELANGERO, SINTIA I. Stress-related telomere length in children: A systematic review. JOURNAL OF PSYCHIATRIC RESEARCH, v. 92, p. 47-54, SEP 2017. Citações Web of Science: 25.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.