Busca avançada
Ano de início
Entree

Variação de defesas químicas sequestradas nos sapinhos-de-barriga-vermelha (Melanophryniscus, Bufonidae)

Processo: 14/15730-7
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisador Visitante - Internacional
Vigência: 15 de setembro de 2014 - 05 de outubro de 2014
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Zoologia
Pesquisador responsável:Taran Grant
Beneficiário:Taran Grant
Pesquisador visitante: Ralph Saporito
Inst. do pesquisador visitante: John Carroll University (JCU), Estados Unidos
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:12/10000-5 - Uma abordagem multidisciplinar para o estudo da diversificação de anfíbios, AP.JP
Assunto(s):Comportamento defensivo animal  Alcaloides  Anura  Ecologia 

Resumo

As defesas químicas são comuns entre os animais e representam adaptações complexas para evitar a predação, os micróbios e/ou parasitas. Os animais geralmente sintetizam as defesas químicas. Porém, algumas espécies adquirem as defesas a partir de fontes externas, tais como simbiontes ou alimentos. O sequestro através da alimentação envolve a captação, acumulação e armazenamento de produtos químicos defensivos (ou precursores químicos), que estavam originalmente presentes em outros organismos. Animais que sequestram químicos defensivos são normalmente dependentes de fontes alimentares específicas, o que pode resultar em interações ecológicas complexas e relações evolutivas únicas. As propriedades químicas e a ocorrência biológica dos químicos defensivos que permitem estas interações tróficas são fundamentais para a compreensão dessas adaptações defensivas complexas. Entre os anfíbios, as "rãs venenosas" das famílias Bufonidae, Dendrobatidae, Eleutherodactylidae, Mantellidae e Myobatrachidae sequestram alcaloides lipofílicos de artrópodes consumidas na dieta. O Dr. Ralph Saporito vem estudando a ecologia química das rãs venenosas por mais de 10 anos, tendo publicado numerosos artigos sobre a química dos alcaloides de rãs e de artrópodes, a dieta de sapos e o uso de alcaloides como uma defesa contra predadores. Através da nossa pesquisa colaborativa ao longo dos últimos anos, temos acumulado uma grande quantidade de dados sobre as defesas químicas em viárias espécies de sapinhos-de-barriga-vermelha (Melanophryniscus, Bufonidae). Durante a visita do Dr. Saporito, vamos concluir as análises químicas e estatísticas desses dados e preparar os manuscritos para a publicação dos resultados. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
JECKEL, ADRIANA M.; GRANT, TARAN; SAPORITO, RALPH A.. Sequestered and Synthesized Chemical Defenses in the Poison Frog Melanophryniscus moreirae. Journal of Chemical Ecology, v. 41, n. 5, p. 505-512, . (13/14061-1, 14/15730-7, 13/23715-5, 12/10000-5)
JECKEL, ADRIANA M.; SAPORITO, RALPH A.; GRANT, TARAN. The relationship between poison frog chemical defenses and age, body size, and sex. Frontiers in Zoology, v. 12, . (13/14061-1, 14/15730-7, 13/23715-5, 12/10000-5)

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.