Busca avançada
Ano de início
Entree

Adubação verde e nitrogenada na cultura da batata-doce

Processo: 14/22362-4
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de fevereiro de 2015 - 31 de janeiro de 2017
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitotecnia
Pesquisador responsável:Adalton Mazetti Fernandes
Beneficiário:Adalton Mazetti Fernandes
Instituição-sede: Centro de Raízes e Amidos Tropicais (CERAT). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Pesq. associados:Magali Leonel
Assunto(s):Manejo e tratos culturais  Mineralização  Nitrogênio  Fertilizantes nitrogenados  Adubo verde  Raízes e tubérculos alimentícios  Batata-doce 

Resumo

Apesar da batata-doce ser uma planta considerada rústica, estudos têm demonstrado que ela absorve quantidades consideráveis de nitrogênio (N) e responde a adubação nitrogenada. Porém, mesmo o N sendo um nutriente essencial para a cultura da batata-doce, muitas vezes, esse nutriente não é incluído nos programas de adubação dessa tuberosa. Dessa forma, torna-se necessário estudar técnicas de manejo que maximizem a eficiência da adubação nitrogenada nessa cultura, visando obter elevado nível de produtividade com baixo custo. Assim, o objetivo deste trabalho é avaliar a resposta da batata-doce a adubação nitrogenada, quando cultivada em sucessão a espécies de adubo verde. O experimento está sendo implantado e será conduzido por dois anos, em áreas individuais. O delineamento experimental utilizado será o de blocos ao acaso, no esquema de parcela subdividida, com quatro repetições. As parcelas são representadas pelo cultivo de milheto, crotalária spectabilis, mucuna-preta e pousio (vegetação espontânea). As subparcelas são constituídas por quatro doses de N (0, 50, 100 e 200 kg ha-1 de N), aplicadas na cultura da batata-doce, cultivada em sucessão as espécies de adubo verde. Cada parcela tem a dimensão de 8 m de largura e 20 m de comprimento, totalizando 160 m2. Cada subparcela é composta por 5 linhas de batata-doce de 4 m de comprimento, espaçadas de 0,80 m (4 m de largura). Serão avaliadas as seguintes variáveis: a) produção de matéria seca (MS) e quantidade de N acumulada pelas espécies de adubo verde; b) diagnose foliar da batata-doce; c) quantidade de MS e N acumulada na parte aérea, raízes, raízes tuberosas e na planta inteira da batata-doce; d) número, produtividade e classificação das raízes tuberosas; e) incidência de raízes tuberosas com defeito; f) dose de N de máxima eficiência técnica e de máxima eficiência econômica; g) produtividade relativa de raízes tuberosas; h) eficiência de uso do N aplicado; i) teor e exportação de N pelas raízes tuberosas. Os dados obtidos serão submetidos à análise de variância. As médias dos sistemas de cultivo antecessor a batata-doce serão comparadas pelo teste Tukey (pd0,05). Os efeitos das doses de N aplicadas na batata-doce serão avaliados por meio de análise de regressão (pd0,05). (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
FERNANDES, ADALTON M.; CAMPOS, LUCAS G.; SENNA, MARCAL S.; DA SILVA, CAROLINA L.; ASSUNCAO, NATALIA S. Yield and Nitrogen Use Efficiency of Sweet Potato in Response to Cover Crop and Nitrogen Management. AGRONOMY JOURNAL, v. 110, n. 5, p. 2004-2015, SEP-OCT 2018. Citações Web of Science: 1.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.