Busca avançada
Ano de início
Entree

Distribuição espacial do risco de dengue e indicadores entomológicos em Sumaré, estado de São Paulo, Brasil

Processo: 14/50343-4
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Publicações científicas - Artigo
Vigência: 01 de fevereiro de 2015 - 31 de julho de 2015
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Saúde Coletiva - Epidemiologia
Pesquisador responsável:Gerson Laurindo Barbosa
Beneficiário:Gerson Laurindo Barbosa
Instituição-sede: Superintendência de Controle de Endemias (SUCEN). Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Vetores de doenças  Dengue  Vírus da dengue  Aedes aegypti  Indicadores entomológicos  Análise espacial  Modelo aditivo generalizado  Sumaré (SP) 

Resumo

Dengue é causada por vírus da família Flavivirus, transmitido pelo mosquito Aedes aegypti. São usados indicadores entomológicos pelos' programas nacionais de controle para medir a infestação pelo A. aegypti, mas pouco é conhecido sobre o poder preditivo destes indicadores para medir o risco da doença. Neste estudo caso-controle espacial, analisamos a distribuição espacial do risco para dengue e a influência dos indicadores entomológicos de A. aegypti nas fases ovo, larva-pupa e adultos em uma cidade média do estado de São Paulo. Os casos de dengue foram aqueles confirmados pela vigilância epidemiológica do município e os controles selecionados aleatoriamente na área habitada do município. Os valores dos indicadores entomológicos foram extrapolados para toda área de estudo através da técnica geoestatística Krigagem ordinária. Para cada caso e controle, o valor do indicador entomológico foi obtido de acordo com sua coordenada geográfica e analisado usando modelo aditivo generalizado. A infestação não apresentou variação significativa na intensidade e não foi um fator determinante ou limitante para a ocorrência de casos no município. Os mapas de risco da doença no modelo aditivo generalizado cru e ajustado não apresentou diferenças, sugerindo que áreas com valores mais elevados dos indicadores entomológicos não estavam associados com a incidência de dengue. A inclusão de outras variáveis no modelo aditivo generalizado pode eventualmente revelar o efeito modulador da doença o que não foi encontrado neste estudo. (AU)