Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento de novo método para quantificar os diferentes níveis de danos protéicos capilares para utilização na indústria cosmética

Processo: 12/51395-2
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas - PIPE
Vigência: 01 de fevereiro de 2015 - 31 de outubro de 2015
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Físico-química
Pesquisador responsável:Cassiano Carlos Escudeiro
Beneficiário:Cassiano Carlos Escudeiro
Empresa:IPclin - Instituto de Pesquisa Clínica Integrada Ltda
Município: São Paulo
Auxílios(s) vinculado(s):18/50099-7 - Desenvolvimento de kit de avaliação de dano proteico em mechas de cabelo, AP.PIPE
Assunto(s):Raios ultravioleta  Cabelo  Cosmetologia 

Resumo

O cabelo humano é constituído basicamente de 99% de queratina. As queratinas são estruturas fibrilares formadas por cadeias polipeptídicas e se distinguem de outras classes de proteínas por seu alto teor de pontes de dissulfeto, provenientes do amino-ácido cistina. As pontes de dissulfeto formam uma rede tridimensional helicoidal com alta densidade de ligações cruzadas, proporcionando ao cabelo resistência mecânica e a ataques químicos. Dessa forma, quantificar e entender os níveis de dano protéico no fio é base fundamental para o desenvolvimento de formulações capilares eficazes e diferenciadas, que sustentem o crescimento saudável de uma marca de cosméticos. Fatores como radiação UV, processos de tinturas e descolorações, aplicação de alisantes e relaxantes, danos térmicos como o uso de piastras ("chapinhas"), dentre muitos outros processos físico-químicos ou a combinação deles produzem danos a essa estrutura proteica capilar promovendo a quebra das ligações dissulfídicas e degenerações da cutícula e cortex. Os métodos convencionais (reagentes químicos de Bradford e Lowry) utilizados atualmente se mostram obsoletos para a quantificação desses danos, pois não especificam com precisão quais os níveis de degradação de proteína em cabelo. Isto ocorre, porque alguns ingredientes cosméticos competem com os aminoácidos durante a mistura com os reagentes de quantificação gerando um "falso positivo". Resultado que se agravou com o surgimento de novas matérias primas, diminuindo drasticamente a exatidão na quantificação de cadeias polipeptídicas. Em decorrência disso são realizados diagnósticos sem precisão efetiva para recomendações corretas de uso de produto para diferentes tipos de cabelos. Um novo método, portanto, que confira inovação à produção cosmética, que se mostre exeqüível em pequenas e médias empresas, de fácil aplicação e com detecção imediata de resultados é altamente desejável. O método proposto neste projeto, utilizará um reagente amplamente aplicado na medicina conhecido como reagente de Smith. Este reagente identifica, entre outros, proteínas em plasma sanguíneo e, nunca foi aplicado para danos proteicos em cabelo. Estudos preliminares, mostraram que esse reagente apresenta fortes indicativos de alta quantificação em diferentes níveis de danos proteicos e baixa interferência química na presença de ingredientes cosméticos capilares. Identificar e mapear esses níveis de danos proteicos seria necessário para consagrar a metodologia que traria uma nova maneira de desenvolver formulações capilares gerando produtos e serviços mais acertivos e específicos satisfazendo ás reais necessidades dos consumidores. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
BLOCH, LEILA DAVID; VALENTE, NEUSA Y. S.; ESCUDEIRO, CASSIANO CARLOS; SARRUF, FERNANDA DAUD; VELASCO, MARIA VALERIA ROBLES. Chemical and physical damage affect the perceptions of hair attributes: A quantitative sensory assessment by a trained panel. JOURNAL OF SENSORY STUDIES, v. 36, n. 1 FEB 2021. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.