Busca avançada
Ano de início
Entree

Papel de receptores de serotonina de tipo 5-HT7 e 5-HT1A do hipocampo dorsal e do Núcleo Mediano da Rafe de ratos nas consequências comportamentais do estresse

Resumo

A depressão é uma doença complexa, cuja etiologia tem sido associada a uma disfunção do sistema serotoninérgico e/ou à exposição a estressores inescapáveis/incontroláveis. Por outro lado, a adaptação ao estresse envolve alterações nos sistemas serotoninérgicos, mediados por diferentes receptores. Projeções serotoninérgicas que partem do Núcleo Mediano da Rafe (NMnR) para o Hipocampo Dorsal (HD) seriam responsáveis pela adaptação ao estresse repetido, desconectando as associações aversivas previamente aprendidas de suas consequencias comportamentais. Nesse sentido, a facilitação da neurotransmissão serotoninérgica mediada por receptores de tipo 5-HT1a (5-HT1aR) do HD ou do NMnR promove atenuação das consequencias comportamentais da exposição a diferentes estressores inescapáveis. Em alguns modelos animais de depressão, esse efeito é parcialmente bloqueado pelo tratamento prévio com antagonistas seletivos de 5-HT1aR, sugerindo a participação de outros receptores, como por exemplo os de tipo 5-HT7 (5-HT7R). Nesse sentido, efeitos antidepressivos foram observados após tratamento com antagonistas de 5-HT7R, no entanto, poucos ainda são os estudos mostrando seus efeitos quando administrado diretamente em estruturas como o HD ou o NMnR de ratos expostos a diferentes estressores. Além disso, pouco se sabe sobre a importância da integridade da via serotoninérgica do NMnR ao HD nos efeitos antidepressivos de drogas como a Fluoxetina (Inibidor Seletivo de Recaptação de Serotonina) e a Desipramina (Inibidor Seletivo de Recaptação de Noradrenalina) em animais com lesão dos neurônios serotoninérgicos do NMnR. Assim, o objetivo desse estudo será investigar o papel de 5-HT1aR e de 5-HT7R localizados no HD ou no NMnR de ratos submetidos a diferentes modelos animais de depressão: restrição forçada associada ao Labirinto em Cruz Elevado, Teste do Nado Forçado e desamparo aprendido e também do desenvolvimento de tolerância ao estresse após lesão da via NMnR-HD. (AU)