Busca avançada
Ano de início
Entree

Uma abordagem intercontinental para a investigação da evolução cromossômica na ordem osteoglossiformes (Teleostei: osteoglossomorpha)

Processo: 14/23172-4
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de março de 2015 - 28 de fevereiro de 2017
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Animal
Pesquisador responsável:Marcelo de Bello Cioffi
Beneficiário:Marcelo de Bello Cioffi
Instituição-sede: Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Pesq. associados: Eliana Feldberg ; Luiz Antonio Carlos Bertollo ; Orlando Moreira Filho
Assunto(s):Citogenética molecular  Osteoglossiformes  Peixes de água doce  Evolução molecular  Biogeografia 

Resumo

Os peixes de água doce representam um modelo importante dos estudos biogeográficos, considerando que apresentam dispersão limitada e que cada continente pode, portanto, apresentar uma fauna particular. Os Osteoglossiformes representam um dos grupos mais primitivos de teleósteos e possuem pelo menos um representante em cada um dos continentes do hemisfério sul, com a exceção da Antártica, sendo um importante modelo para estudos biogeográficos. Tal distribuição pode ter contribuído para a diversidade presente neste grupo, provavelmente pela necessidade das espécies se adaptarem aos diferentes ambientes onde ocorrem. Trata-se, portanto, de um grupo de grande interesse científico, assim como econômico, considerando sua ampla utilização no consumo humano assim como no comércio aquarista, com espécies exóticas de grande valor comercial. Entretanto, os estudos citogenéticos nos Osteoglossiformes são ainda bastante escassos e, basicamente, restringem-se à descrição de números cromossômicos, com raras exceções, sendo necessária uma investigação cromossômica mais pormenorizada para que se possa melhor esclarecer e compreender o processo evolutivo ocorrido neste grupo. Neste sentindo, nossa proposta engloba a investigação cromossômica de espécies da ordem Osteoglossiformes, representativas de distintas regiões intercontinentais, contando com uma rede de colaboradores internacionais igualmente interessados nesta promissora abordagem. Numa primeira instância serão enfocadas espécies de 03 das 06 famílias integrantes da ordem Osteoglossiformes, pertencentes às famílias Pantodontidae, Notopteridae e Arapaimidae, por procedimentos de Citogenética Classica (coloração convencional e Bandamento C) e da Citogenética Molecular, incluindo o mapeamento cromossômico de diferentes sequências repetitivas de DNA como marcadores, com o intuito de investigar a diversificação cromossômica associada aos eventos evolutivos desse grupo, contribuindo também com importantes subsídios filogenéticos. Assim sendo, aliada a este projeto encontra-se uma equipe formada por pesquisadores de 04 países distintos, incluindo o Brasil, somando esforços para a investigação que está sendo proposta, viabilizando assim uma ampla abordagem da citogenética evolutiva na ordem Osteoglossiformes, retratando sua organização e diversificação genômica e sua biodiversidade. (AU)