Busca avançada
Ano de início
Entree

Bogart duplo de Bogart. Pistas de persona cinematográfica de Humphrey Bogart, 1941-1946

Processo: 14/50772-2
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Publicações científicas - Livros no Brasil
Vigência: 01 de março de 2015 - 29 de fevereiro de 2016
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Antropologia - Teoria Antropológica
Pesquisador responsável:Heloísa André Pontes
Beneficiário:Heloísa André Pontes
Instituição-sede: Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Hollywood  Relações de gênero  Cultura visual 

Resumo

Este ensaio descreve a sedimentação da persona cinematográfica de Humphrey Bogart (1899-1957) na primeira metade da década de 1940. Seu foco analítico é duplo: de um lado, está atento às relações de gênero inscritas em suas performances; de outro, procura relacionar sua trajetória social e a estrutura de produção industrial de Hollywood. No cinema clássico, a performance artística submetia-se à câmera, que executava a mediação de todo o processo; ao aparato técnico correspondia a persona cinematográfica, que não se resumia nem ao intérprete nem aos seus personagens: ao mesmo tempo em que unia estes, delineando um modelo de gênero, também proporcionava àquele uma posição social na estrutura de produção. O caso de Bogart oferece um recorte circunscrito porque sua persona emergiu de forma linear em meia década, quando Hollywood organizava-se em um modo de produção no qual cada estúdio desenvolvia um estilo próprio e controlava toda a produção industrial de um filme, do roteiro à exibição, impondo, portanto, uma autonomia relativa estreitíssima ao artista. Através de uma série de pistas oriundas de fontes diversas, argumenta-se que experiência social e cultura visual são inseparáveis, defende-se que a persona de Bogart, símbolo canônico de masculinidade, se alimentava da tensão dramática entre a indiferença aparente e a vulnerabilidade súbita, e demonstra-se que a relação entre Bogart e sua persona caracterizava-se pela alteridade. (AU)