Busca avançada
Ano de início
Entree

Nutrição e crescimento de recém-nascidos de baixo peso no primeiro mês de vida: composição do leite materno, perfil nutricional e medidas antropométricas

Processo: 14/12784-9
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de março de 2015 - 28 de fevereiro de 2018
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Saúde Materno-infantil
Pesquisador responsável:Ligia Maria Suppo de Souza Rugolo
Beneficiário:Ligia Maria Suppo de Souza Rugolo
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FMB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Pesq. associados:Cilmery Suemi Kurokawa ; Luiza Tavares Carneiro Santiago
Assunto(s):Neonatologia  Recém-nascido de baixo peso  Avaliação nutricional  Lactação  Crescimento e desenvolvimento 

Resumo

INTRODUÇÃO: O baixo peso (BP) compreende um grupo heterogêneo de recém-nascidos (RN), que são pequenos porque nasceram prematuros ou tiveram restrição do crescimento intra-uterino. Estes RN são motivo de preocupação devido a sua alta frequência e elevada mortalidade. O aleitamento materno é padrão ouro na alimentação dos RN, sejam eles de termo ou prematuros. O efeito específico da idade gestacional (IG) e da condição nutricional fetal na constituição do leite materno ainda é pouco conhecido. OBJETIVO: Avaliar a composição do colostro e do leite maduro de mães de prematuros-BP nascidos com pesos adequados ou pequenos para a IG, bem como o crescimento desses prematuros no primeiro mês de vida. Investigar o efeito da restrição do crescimento intrauterino na composição do leite materno e no crescimento dos prematuros-BP.MÉTODO: Estudo longitudinal de corte transversal, com mães de prematuros-BP, nascidos vivos no HC da Faculdade de Medicina de Botucatu- UNESP, a ser realizado após a aprovação do CEP. Critérios de inclusão: gestante sem diabetes, sem uso de medicamentos/drogas ilícitas; gestação única; idade gestacional de 30 a 36 semanas; RN sem malformação congênita, com peso entre 1000-2499g. Exclusão: não obtenção da amostra do colostro e uso contínuo de medicamentos pelas mães. Para detectar diferenças significativas no leite materno em função da prematuridade e do crescimento intrauterino foi calculada amostra de 60 prematuros-BP em cada grupo. De acordo com o peso de nascimento os recém-nascidos prematuros serão divididos em 2 grupos: peso de nascimento adequado ou pequeno para a IG, e comparados a um grupo controle (termo com peso adequado para a IG). A coleta do leite será realizada nas primeiras 72 horas (colostro) e na 4ª semana de vida (leite maduro). Serão analisadas as variáveis: sócio-demográficas maternas, evolução da gestação e parto, evolução neonatal e no primeiro mês de vida. Desfechos: I- Composição do colostro e do leite maduro quanto ao valor energético, macronutrientes, IgA, mediadores inflamatórios e oxidantes/anti-oxidantes. II- Medidas antropométricas e avaliação nutricional dos prematuros-BP ao nascimento e com 4 semanas de vida. Análise estatística: Nos resultados do leite materno o teste de Qui-quadrado será usado para testar associações entre variáveis categóricas e ANOVA para as contínuas. No estudo do crescimento, modelos de regressão linear simples e múltipla serão empregados para avaliar o efeito do grupo e da idade gestacional. Nível de significância em 5%. Palavras-chave: Leite materno, Recém-nascido de baixo peso, Avaliação Nutricional, Crescimento. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
LUIZA TAVARES CARNEIRO SANTIAGO; JOSÉ DONIZETI DE MEIRA JÚNIOR; NATÁLIA ALVES DE FREITAS; CILMERY SUEMI KUROKAWA; LÍGIA MARIA SUPPO DE SOUZA RUGOLO. CONTEÚDO DE GORDURA E ENERGIA NO COLOSTRO: EFEITO DA IDADE GESTACIONAL E DO CRESCIMENTO FETAL. Revista Paulista de Pediatria, v. 36, n. 3, p. -, Set. 2018.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.