Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação dos mecanismos envolvidos no comprometimento funcional tardio das ilhotas pancreáticas de ratas expostas ao excesso de glicocorticóides no final da gestação

Processo: 14/08913-8
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de fevereiro de 2015 - 31 de janeiro de 2017
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Silvana Auxiliadora Bordin da Silva
Beneficiário:Silvana Auxiliadora Bordin da Silva
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Pesq. associados:Camilo de Lellis Santos ; Gabriel Forato Anhê
Assunto(s):Endocrinologia  Gravidez  Lactação  Diabetes mellitus  Insulina  Peptídeos e proteínas de sinalização intracelular  Ilhotas pancreáticas  Glucocorticoides  Secreção de insulina 

Resumo

A gestação é um período de resistência à insulina fisiológica, onde se observa aumento da masa de células beta pancreáticas e da capacidade secretora de insulina que, em conjunto, preservam a normoglicemia materna. Após o aumento da massa e a atividade do pâncreas endócrino na gestação, ocorre rápida involução do tecido após o parto, o que constitui um dos mecanismos que previnem a hipoglicemia materna. Nos últimos 12 anos nosso grupo desenhou um esboço molecular dos eventos envolvidos no remodelamento funcional da ilhota pancreática materna no período perinatal. Descrevemos alguns mecanismos responsáveis pela modulação da secreção de insulina (Bordin et al., 2004; Anhê et al., 2006, 2007; Lellis-Santos et al., 2012) e da massa de célula beta (Nicoletti-Carvalho et al., 2010; Bromati et al., 2011). Mais recentemente demonstramos que discretas alterações funcionais imediatas, induzidas pelo excesso de glicocorticoides no final da gestação, estão associadas ao prejuízo da secreção de insulina e estabelecimento de intolerância à glicose tardios (Gomes et al., 2014). Considerando que os eventos envolvidos no remodelamento funcional operam dentro de uma estreita janela para a manutenção apropriada da homeostasia energética materna, aventamos que insultos metabólicos e hormonais (como o excesso de glicocorticoides) podem alterar o remodelamento morfo-funcional da ilhota pancreática e resultar, a longo prazo, na incapacidade de resposta secretora apropriada. Assim, os objetivos deste projeto são investigar o perfil de remodelamento (apoptose, proliferação celular) e os mecanismos envolvidos frente ao excesso de glicocorticoides no terceiro período gestacional. Para isto ratas Wistar serão tratadas com dexametasona no final da gestação para análises funcionais (GTT, ITT, PTT, composição corporal), bioquímicas (glicemia randômica, colesterol, triglicérides), hormonais (P4, E2, prolactina, leptina, insulina, corticosterona) no periparto. Ilhotas pancreáticas isoladas serão utilizadas para avaliação da apoptose (citometria de fluxo, western blot) e proliferação (elisa, western blot), e os mecanismos moleculares envolvidos nos processos de remodelamento tecidual (western blot, qPCR, ChIP assay). (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
PAYOLLA, TANYARA B.; TEIXEIRA, CAIO J.; SATO, FABIO T.; MURATA, GILSON M.; ZONTA, GIZELA A.; SODRE, FRHANCIELLY S.; CAMPOS, CAROLINA V.; MESQUITA, FILIPHE N.; ANHE, GABRIEL F.; BORDIN, SILVANA. In Utero Dexamethasone Exposure Exacerbates Hepatic Steatosis in Rats That Consume Fructose During Adulthood. NUTRIENTS, v. 11, n. 9 SEP 2019. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.