Busca avançada
Ano de início
Entree

Implantação de sistema silvipastoril com mogno africano em pastos de capim-marandu

Processo: 14/20519-3
Modalidade de apoio:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de fevereiro de 2015 - 31 de julho de 2017
Área do conhecimento:Interdisciplinar
Pesquisador responsável:Alessandra Aparecida Giacomini
Beneficiário:Alessandra Aparecida Giacomini
Instituição Sede: Instituto de Zootecnia. Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA). Secretaria de Agricultura e Abastecimento (São Paulo - Estado). Nova Odessa , SP, Brasil
Pesquisadores associados:Ananda Virginia de Aguiar ; Camila Motta Marin Bernardi ; Cláudia Mira Attanasio ; Enilson Geraldo Ribeiro ; Ivani Pozar Otsuk ; Jose Arimatéia Rabelo Machado ; Karina Batista ; Linda Monica Premazzi ; Luciana Gerdes ; Mario Luiz Teixeira de Moraes ; Miguel Luiz Menezes Freitas ; Renata Helena Branco Arnandes ; Waldssimiler Teixeira de Mattos
Assunto(s):Manejo e tratos culturais  Sistemas silvipastoris  Capim marandu  Mogno 
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Brachiaria brizantha | forage accumulation | integrated systems | Kaya ivorensis | tree height | Manejo de pastagens e desempenho animal em integração com árvores - sistema silvipastoril

Resumo

Sistemas silvipastoris são complexos e únicos, e devem ser estudados com o intuito de otimizar a produção de seus componentes. O objetivo deste trabalho é avaliar a produção do capim-marandu e o desenvolvimento das árvores de mogno africano em cultivo exclusivo (padrões comerciais) e em sistema silvipastoril em pastos de capim-marandu manejados com lotação intermitente ou não pastejados. As árvores de mogno africano serão avaliadas a cada seis meses quanto ao diâmetro, altura total e do primeiro verticilo, e sobrevivência. No capim-marandu serão avaliados acúmulo de forragem e de seus componentes, densidade populacional de perfilhos, índice de área foliar, valor nutricional, estrutura do dossel e desempenho animal. Os tratamentos corresponderão a pastejo com lotação intermitente (altura pré-pastejo de 25 cm e pós-pastejo de 15 cm) ou sem pastejo, em pastos integrados com renques (espaçados de 15 m entre si) de mogno africano formados com três linhas (5 x 5 x 5 m entre árvores) ou uma linha (4 m entre árvores) de árvores, e mogno africano exclusivo (5 x 5 x 5 m entre árvores), em delineamento de blocos completos casualizados com três repetições, em esquema fatorial 2 x 2 (capim-marandu rotacionado e não pastejado com renques de uma e três linhas de mogno africano) com um tratamento adicional (mogno africano exclusivo). Os resultados serão submetidos à análise de variância utilizando-se o PROC MIXED (SAS). Com isso espera-se determinar a condição de manejo que contribua com a produtividade dos pastos, animal e madeireira, auxiliando no entendimento e adoção de sistemas silvipastoris viáveis e lucrativos. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)