Busca avançada
Ano de início
Entree

Isolamento e avaliação da eficácia bactérias láticas comensais e de uma bebida probiótica nos parâmetros inflamatórios e microbiológicos associados à colite ulcerativa

Resumo

O uso de determinadas cepas de bactérias láticas vem sendo apontado como uma possível, e promissora, abordagem terapêutica na diminuição do risco de doenças inflamatórias intestinais, mais precisamente na colite ulcerativa. Esse trabalho tem como objetivo estudar a eficácia da ingestão diária de cepas de bactérias láticas comensais, potencialmente probióticas, isoladas das fezes dos animais em estudo, em diferentes estágios da colite induzida em camundongos e investigar os possíveis mecanismos associados. Para efeito de comparação serão também investigados os efeitos de uma bebida à base de soja probiótica - fermentada com Enterococcus faecium CRL 183 e Lactobacillus helveticus 416 e com adição de Bifidobacterium longum ATCC 15707 - e de cepas puras dos mesmos microrganismos probióticos. A colite será induzida quimicamente, pela administração de dextran sulfato de sódio a 3%, e serão investigados dois estágios da colite: aguda (14 dias) e crônica (28 dias). Os animais serão distribuídos aleatoriamente em cinco grupos (n=10): Grupo C: animais sadios que não receberão os produtos em estudo; Grupo CL: animais com colite e que não receberão os produtos em estudo; Grupo CLC: animais com colite e que receberão uma mistura de cepas probióticas (E. faecium CRL 183, L. helveticus 416 e B. longum ATCC 15707); Grupo CLF: animais com colite e que receberão o produto fermentado (E. faecium CRL 183, L. helveticus 416 e B. longum ATCC 15707); Grupo CLP: animais com colite e que receberão uma mistura de cepas isoladas das fezes de cada animal doador (tratamento individualizado). As bactérias láticas isoladas das fezes dos animais serão submetidas à determinação de resistência gastrintestinal, sensibilidade a antibióticos e identificação da espécie/cepa por técnicas de biologia molecular. Ao longo do período experimental serão monitorados os seguintes parâmetros: índice de atividade da doença, concentração de ácidos graxos de cadeia curta nas fezes e composição da microbiota fecal por técnicas independentes de cultivo. Ao final de cada fase da colite, os animais serão eutanasiados e o intestino grosso será removido para realização da análise histológica e imunohistoquímica do cólon, determinação da concentração de citocinas (IL-1², IL-6, IL-10, IL12, TGF- ² e TNF-±) análise de marcadores bioquímicos (atividade da enzima MPO, MDA e ON) e expressão de proteínas (ZO1, Claudina 1, 2, 3 e Ocludina). (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
CELIBERTO, LARISSA S.; PINTO, ROSELI APARECIDA; ROSSI, ELIZEU ANTONIO; VALLANCE, BRUCE A.; CAVALLINI, DANIELA C. U. Isolation and Characterization of Potentially Probiotic Bacterial Strains from Mice: Proof of Concept for Personalized Probiotics. NUTRIENTS, v. 10, n. 11 NOV 2018. Citações Web of Science: 1.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.