Busca avançada
Ano de início
Entree

Tratamento da dor mielopática por meio de transplante de progenitores neurais em modelo de lesão medular em ratos

Processo: 13/12056-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de março de 2015 - 30 de junho de 2017
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina
Pesquisador responsável:Guilherme Alves Lepski
Beneficiário:Guilherme Alves Lepski
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Pesq. associados:Alexandre Fogaça Cristante ; Camila Squarzoni Dale ; Daniel Ciampi Araujo de Andrade ; José Pinhata Otoch ; Manoel Jacobsen Teixeira ; Suely Kazue Nagahashi Marie
Assunto(s):Neurocirurgia  Traumatismos da medula espinal  Dor crônica  Células-tronco neurais 

Resumo

A lesão medular traumática é causa importante de incapacidade permanente e dor crônica, principalmente na população jovem. É sabido que a lesão medular causa hiper-excitabilidade de neurônios específicos no corno posterior da medula espinal (neurônios de amplo espectro), que seriam em grande parte responsáveis pelo quadro de dor mielopática grave que se estabelece tardiamente após o traumatismo. Terapia celular tem sido aventada como promissora na restauração dos déficits neurológicos decorrentes de tais lesões, no entanto, permanece em aberto o tipo ideal de célula-tronco com maior potencial neurogênico, bem como os mecanismos responsáveis pela neuro-restauração. Muitos protocolos de diferenciação neuronal in vitro e in vivo geram preferencialmente células GABA-érgicas, que numa primeira fase de maturação são excitatórias, mas posteriormente se convertem em inibitórias. O objetivo do presente trabalho é de esclarecer até que ponto diferentes tipos de células-tronco são capazes de gerar novos neurônios na medula espinal lesada, que tipo de conexão é estabelecido e qual a repercussão funcional dessa intervenção em termos de recuperação motora e reversão do quadro de dor crônica neuropática que se estabelece após a lesão. No que tange a dor mielopática, interessa-nos a hipótese de que células inibitórias implantadas no sistema possam inbibir a transmissão dolorosa de maneira tônica. Para tanto, utilizaremos ratos geneticamente imunodeprimidos que serão anestesiados e submetidos à laminectomia torácica para uma lesão traumática da medula espinal (de acordo com as normas nacionais e internacionais que disciplinam a pesquisa com animais). Após um mês da lesão, a medula espinal será reexposta e os animais receberão implantes de meio de cultivo (grupo meio) e de células tronco neurais fetais extraídas de embriões E12 da mesma espécie, precursoras GABAérgicas provindas das vesículas telencefálicas (grupo VT) e precursores serotoninérgicos oriundas da bulbo ventral (grupo BV). Os animais serão submetidos semanalmente a testes específicos para avaliação motora (BBB), avaliação da percepção dolorosa (von Frey eletrônico, Randall e Selitto e placa aquecida) e avaliação eletrofisiológica (potencial evocado motor PEM's e potencial evocado somatosensitivo PESS's). Após três meses, serão sacrificados, suas medulas espinais serão extraídas, coradas por imunohistoquímica e analisadas em microscopia confocal a laser. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
BATISTA, CHARY M.; MARIANO, ERIC D.; DALE, CAMILA S.; CRISTANTE, ALEXANDRE F.; BRITTO, LUIZ R.; OTOCH, JOSE P.; TEIXEIRA, MANOEL J.; MORGALLA, MATTHIAS; LEPSKI, GUILHERME. Pain inhibition through transplantation of fetal neuronal progenitors into the injured spinal cord in rats. NEURAL REGENERATION RESEARCH, v. 14, n. 11, p. 2011-2019, NOV 2019. Citações Web of Science: 0.
BATISTA, CHARY MARQUEZ; MARIANO, ERIC DOMINGOS; ONUCHIC, FERNANDO; DALE, CAMILA SQUARZONI; DOS SANTOS, GUSTAVO BISPO; CRISTANTE, ALEXANDRE FOGACA; OTOCH, JOSE PINHATA; TEIXEIR, MANOEL JACOBSEN; MORGALLA, MATTHIAS; LEPSKI, GUILHERME. Characterization of traumatic spinal cord injury model in relation to neuropathic pain in the rat. SOMATOSENSORY AND MOTOR RESEARCH, v. 36, n. 1, p. 14-23, JAN 2 2019. Citações Web of Science: 1.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.