Busca avançada
Ano de início
Entree

Composição corporal de recém-nascidos pré-termo nos primeiros três meses de idade corrigida

Resumo

De acordo a Organização Mundial de Saúde, quinze milhões de crianças nascem prematuramente, constituindo um problema de saúde pública em todo o mundo. Os recém-nascidos pré-termo (RNPTs) sofrem um rápido ganho de peso que resulta em maior ganho de massa gorda e menor ganho de massa magra, atingindo valores semelhantes a RNs a termo aos três meses de idade corrigida. Esse aumento de massa gorda pode elevar o risco em longo prazo de doenças crônicas não transmissíveis e obesidade. Diante deste cenário, o objetivo do presente estudo é analisar a evolução do crescimento e da composição corporal de RNPTs após o nascimento e nos três primeiros meses de idade corrigida. Trata-se de um estudo longitudinal envolvendo 100 RNs com idade gestacional de 34 a 36 semanas e 100 RNs a termo. As avaliações antropométricas e de composição corporal serão realizadas entre 12 a 72 após o parto, na data em que atingiriam 40 semanas gestacionais e mensalmente até o terceiro mês de idade corrigida. Serão avaliados peso, comprimento, circunferência da cintura, circunferência cefálica, circunferência torácica, percentual de massa gorda e percentual de massa magra. A composição corporal será avaliada por pletismografia pelo equipamento PEA POD® (COSMED USA, Concord, CA, EUA, precisão de 0,1g). As diferenças nas variáveis investigadas entre os dois grupos de crianças serão avaliadas pelos testes t de Student ou Mann-Whitney. Regressões múltiplas também serão feitas para avaliar a evolução do ganho de massa gorda e massa magra em ambos os grupos. Espera-se encontrar correlação direta entre idade gestacional e gordura corporal de RNPTs logo após o parto, com tendência à aproximação dos valores encontrados em RNs a termo até os três meses de idade corrigida. (AU)