Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação funcional e estrutural da retina e coróide pela tomografia de coerência óptica em diabéticos com ou sem acometimento renal em tratamento

Processo: 14/25354-2
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de março de 2015 - 28 de fevereiro de 2017
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina
Pesquisador responsável:Rony Carlos Preti
Beneficiário:Rony Carlos Preti
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Pesq. associados:Mário Luiz Ribeiro Monteiro ; Walter Yukihiko Takahashi
Bolsa(s) vinculada(s):16/02158-9 - Avaliação funcional e estrutural da retina e coróide pela tomografia de coerência óptica em diabéticos com ou sem acometimento renal em tratamento, BP.TT
Assunto(s):Oftalmologia  Retinopatia diabética  Doenças da coroide  Edema macular  Tomografia de coerência óptica 

Resumo

Introdução: O acometimento da retina pelo diabetes melitos (DM), denominado retinopatia diabética (RD), é uma das principais causas de cegueira no mundo causando diminuição tanto da acuidade visual (AV) quanto da sensibilidade ao contraste (SC). Nos últimos anos, houve grande progresso no diagnóstico e acompanhamento das alterações da retina nesta afecção com o surgimento da Tomografia de Coerência Óptica (OCT). Mais recentemente, devido ao avanço tecnológico este exame tornou possível estudar também a coróide, outro tecido que pode ser acometido na DM levando à coroidopatia diabética (CD). Atualmente, acredita-se que a coróide está relacionada com o desenvolvimento da RD por esta estrutura ser afetada antes mesmo da retina; entretanto poucos são os estudos controlados que avaliaram-na em diabéticos sem ou com doença renal crônica (DRC) em tratamento, correlacionado-a com a função visual. Além do olho, outro órgão comumento afetado pelo DM é o rim, levando à nefropatia diabética (ND) e por haver correlação entre a RD e a ND, o tratamento desta pode melhorar a espessura da retina e coróide e na classificação da RD.Objetivos Avaliar a espessura da coróide (EC) e da retina, em diabéticos tipo 1 e 2, nos diferentes estádios da RD, em indivíduos portadores ou não de DRC; correlacionar a EC com a espessura macular da retina e com a AV e a SC; estudar o impacto do transplante renal, da hemodiálise e da diálise peritoneal, sobre a EC e da retina, o estadiamento da RD e a medida da função visual; e avaliar a morfologia da coróide pela OCT em diabéticos com ou sem DRC em tratamento com diálise ou transplante renal.Métodos: Pacientes diabéticos tipo 1 e 2, em acompanhamento e/ou tratamento nos Ambulatórios de Oftalmologia e de Nefrologia do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, receberão avaliação oftalmológica completa e serão submetidos, por investigadores mascarados, aos exames de AV com a tabela Early Treatment Diabetic Retinopahy Study, SC com a tabela Visual Contrast Test Sensitivity 6500, retinografia, OCT, biometria, peso corporal e exames laboratoriais. A fim de se estudar a espessura e a forma da retina e da coróide, em pacientes diabéticos que não estejam em tratamento com diálise, haverá um grupo controle que será composto de indivíduos normais. Todos os exames citados acima serão realizados somente uma vez em ambos os grupos. Para investigar as possíveis alterações nos diabéticos que estão em tratamento com diálise e aqueles que foram submetidos a transplante renal os dados serão comparados com aqueles de um grupo controle constituído de pacientes diabéticos sem falência renal. Nestes casos, os pacientes terão seguimento de um ano com realização dos exames mencionados acima na visita de qualificação e em 4 e 12 meses. Resultados esperados: Este estudo possibilitará avaliar a alteração que o DM provoca na coróide nos diversos estádios da RD e se esta influencia na função visual e no desenvolvimento ou piora da RD. Além disto, a pesquisa permitirá analisar se a diálise ou o transplante renal, realmente, reduzem a EC, melhoram ou estabilizam a RD e tem influência na função visual, AV e SC. Em princípio esperamos observar redução da EC nos olhos de pacientes diabéticos, principalmente naqueles com RD avançada ou que apresentam EMD, que provavelmente se correlacionará com aumento da espessura da retina causando redução da função visual, AV e SC. Acreditamos que encontraremos diminuição da EC e retina com a realização da diálise e transplante renal proporcionando também melhora da funçao visual. Estabilização ou melhora da RD com a diálise e o transplante renal e consequente melhora da função visual. Alterações na morfologia da coróide, principalmente nos diabéticos com RD avançada. (AU)