Busca avançada
Ano de início
Entree

Turnip mosaic vírus: levantamento, identificação, caracterização biológica e molecular, e aspectos epidemiológicos dos isolados brasileiros que infectam brássicas

Processo: 14/22594-2
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de março de 2015 - 28 de fevereiro de 2017
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitossanidade
Pesquisador responsável:Marcelo Eiras
Beneficiário:Marcelo Eiras
Instituição-sede: Instituto Biológico (IB). Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA). Secretaria de Agricultura e Abastecimento (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Pesq. associados:Addolorata Colariccio ; Alexandre Levi Rodrigues Chaves ; Alice Kazuko Inoue Nagata ; Elliot Watanabe Kitajima ; Jorge Alberto Marques Rezende ; Kátia Regiane Brunelli-Braga ; Renata Faier Calegario ; Ricardo Harakava
Auxílios(s) vinculado(s):15/50076-9 - Characterisation of Potyviruses infecting vegetable crops in Brazil and the stability of resistance identified in Europe to South American Potyviruses, AP.R SPRINT
Bolsa(s) vinculada(s):15/10730-1 - Turnip mosaic virus: levantamento, identificação, caracterização biológica e molecular, e aspectos epidemiológicos dos isolados brasileiros que infectam brassicas, BP.TT
Assunto(s):Fitopatologia  Mosaico (doença de planta)  Papaverales  Potyvirus  Epidemiologia molecular 

Resumo

O Turnip mosaic virus (TuMV, Potyvirus) está entre os principais vírus que causam danos a diversas culturas de importância econômica, principalmente Brassicaceae, tais como: couve, couve-flor, couve-brócolo, repolho (Brassica oleracea), nabo (B. rapa), mostarda-de-folha (B. juncea), canola (B. napus) e rabanete (Raphanus sativus). O TuMV tem ampla distribuição mundial, amplo círculo de hospedeiros, e consequentemente, grande diversidade genética, tendo sido classificado em diferentes estirpes e patotipos. Isolados de TuMV já foram caracterizados em diversos países da Europa, Ásia, América do Norte, África e Oceania. Porém, ainda pouco se conhece sobre a diversidade genética desse vírus em países da América do Sul, principalmente no Brasil, onde relatos esporádicos da sua ocorrência foram reportados. O presente projeto tem os seguintes objetivos: (i) realizar levantamento da incidência do TuMV, no Brasil, por meio de coletas em campos de produção de espécies de Brassicaceae, principalmente couve, couve-flor, repolho, couve-brócolo, nabo, canola e rabanete, além de coletas de espécies espontâneas [B. juncea (mostarda-de-folha), Coronopus didymus (mentruz), Lepidium virginicum (mastruz), Raphanus raphanistrum (nabiça), R. sativus (rabanete selvagem) e Sinapsis arvensis (mostarda-branca)], potenciais reservatórios do TuMV; (ii) caracterização biológica dos isolados de TuMV obtidos nas coletas, por meio de inoculação mecânica em plantas indicadoras e diferenciadoras (linhagens de B. napus) com o objetivo de avaliar se os isolados brasileiros de TuMV são capazes de quebrar a resistência de genes de Brassica spp.; (iii) caracterização molecular dos isolados de TuMV por meio do sequenciamento da porção genômica correspondente à capa proteica (CP), além do sequenciamento completo do genoma de pelo menos três isolados brasileiros de TuMV; (iv) avaliação da associação de plantas da vegetação espontânea, principalmente da família Brassicaceae, com a manutenção da fonte de inoculo do TuMV nas áreas de cultivo de Brassica spp.; (v) avaliação da eficiência de transmissão de espécies de afídeos como vetores do TuMV. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
RODRIGUES, LEILANE KARAM; DE OLIVEIRA, AGATHA MOTA; RODRIGUES CHAVES, ALEXANDRE LEVI; KITAJIMA, ELLIOT WATANABE; HARAKAVA, RICARDO; EIRAS, MARCELO. Cauliflower mosaic virus naturally infects wild radish (Raphanus raphanistrum) in Brazil. AUSTRALASIAN PLANT DISEASE NOTES, v. 14, n. 1 JUL 31 2019. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.