Busca avançada
Ano de início
Entree

Modelos multiníveis paramétricos flexíveis baseados em splines cúbicas para avaliar a sobrevida de idosos sob doenças crônicas: estudo comparativo de três coortes: Botucatu (SP, Brasil), Bari (Itália) e Córdoba (Argentina)

Processo: 14/22856-7
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de maio de 2015 - 31 de outubro de 2017
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Saúde Coletiva - Epidemiologia
Pesquisador responsável:Liciana Vaz de Arruda Silveira
Beneficiário:Liciana Vaz de Arruda Silveira
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IBB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Pesq. associados: Alberto Ruben Osella ; María del Pilar Díaz
Assunto(s):Doença crônica  Diabetes mellitus  Hipertensão  Neoplasias  Envelhecimento da população  Idosos  Estudo comparativo  Métodos epidemiológicos  Análise de regressão  Modelos de riscos proporcionais  Sobrevida 

Resumo

O envelhecimento populacional, tornou o estudo dos idosos da maior importância para o planejamento social da população que desponta neste século com este novo perfil. As doenças crônicas, tais como, diabetes mellitus (DM), cardivasculares, obesidade e câncer são doenças prevalentes na população mundial e constituem um problema de saúde de grande importância e estão associados com o envelhecimento. Das causas de mortalidade entre idosos, as doenças crônicas, tal como, cardiovascular e neoplasias malignas lideram como as mais prevalentes (Ruiz T et al, 2006). Portanto, este projeto tem como objetivo desenvolver um estudo comparativo dos tempos de vida das populações de idosos que apresentam doenças crônicas (diabetes, câncer, hipertensão, doenças cardiovasculares, dentre outras) tendo como ponto de partida o modelo regressão de Cox (1972) e permitindo relaxar a pressuposição de riscos proporcionais através da adaptação de splines cúbicas, o que conduz a uma família de modelos paramétricos considerados flexíveis para a abordagem destes tempos de sobrevivência. Estudos de seguimento do Brasil, Argentina e Itália serão avaliados com a finalidade de identificar fatores de risco na sobrevivência as doenças crônicas. Portanto, este projeto também contempla a introdução de termos específicos para considerar a variabilidade de cada estudo definindo modelos multiníveis. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
THIAGO SANTOS MOTA; MARIA RITA DONALISIO; LICIANA VAZ DE ARRUDA SILVEIRA. Risco espacial de óbito de pacientes com aids em Campinas, São Paulo, Brasil. Revista Brasileira de Epidemiologia, v. 21, p. -, Mar. 2018.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.