Busca avançada
Ano de início
Entree

Prevalência da hipomineralização molar-incisivo em Araraquara e análise de fatores associados: acompanhamento longitudinal de 5 anos

Processo: 14/13638-6
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de abril de 2015 - 31 de março de 2017
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Odontopediatria
Pesquisador responsável:Fabiano Jeremias
Beneficiário:Fabiano Jeremias
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia (FOAr). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Pesq. associados:Lourdes Aparecida Martins dos Santos-Pinto ; Rita de Cássia Loiola Cordeiro
Assunto(s):Epidemiologia  Desmineralização do dente  Incisivo  Dente molar  Prevalência  Crianças em idade escolar  Araraquara (SP) 

Resumo

A Hipomineralização Molar-Incisivo é um defeito de esmalte que acomete primeiros molares e incisivos permanentes, com prevalência que varia entre 2.8 e 25%. Os possíveis fatores etiológicos estão frequentemente associados à alterações sistêmicas e ambientais, com possibilidade de envolvimento genético. Ainda não existem estudos publicados acerca da prevalência da HMI comparados longitudinalmente numa mesma localidade; o que é possível encontrar são estudos específicos de prevalência e comparações entre localidades diferentes. Desta forma, o objetivo deste estudo inédito será avaliar a prevalência e severidade da HMI em crianças do ensino público e privado na cidade de Araraquara-SP e compará-las com os dados do primeiro estudo de prevalência realizado há 5 anos; além de correlacionar a HMI com possíveis fatores de risco. Será realizado exame clínico da cavidade bucal de 1084 escolares do ensino fundamental, com idade entre 6 a 12 anos, para o registro da HMI, obedecendo a mesma metodologia do estudo de Jeremias et al. (2010). Durante o levantamento epidemiológico também serão avaliados outros índices: índice CPO-D, ceo-d, DDE eFD. Dois questionários semi-estruturado serão enviados aos pais/responsáveis dos escolares, a fim de identificar o perfil sócio-econômico e obter informações sobre ahistória médica gestacional da mãe e da criança nos primeiros anos de vida. Os dados serão avaliados e tabulados no programa SSP 17.0 e analisados por meio de estatística descritiva ao nível de significância 0,05. (AU)