Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento de equipamento de fototerapia em 3D com tecnologia LED para tratamento de hiperbilirrubinemia de recém-nascidos

Processo: 13/50654-7
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas - PIPE
Vigência: 01 de abril de 2015 - 31 de dezembro de 2015
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Física - Física Atômica e Molecular
Pesquisador responsável:Silvana Colo Correa
Beneficiário:Silvana Colo Correa
Empresa:Led Visual Médica Ltda. - ME
Município: Araraquara
Auxílios(s) vinculado(s):17/50049-7 - Desenvolvimento de equipamento de fototerapia em 3D com tecnologia LED para tratamento de hiperbilirrubinemia de recém-nascidos, AP.PIPE
Bolsa(s) vinculada(s):15/10883-2 - Desenvolvimento de equipamentos de fototerapia em 3D com tecnologia LED para tratamento de hiperbilirrubinemia de recém-nascidos, BP.PIPE
Assunto(s):Mobilidade  Equipamentos e provisões hospitalares  Fototerapia  LED  Terapêutica  Hiperbilirrubinemia  Recém-nascido 

Resumo

A indústria de iluminação atravessa uma fase de transição como ocorreu com a indústria fotográfica há uma década. Estima-se que no prazo de cinco a dez anos mais de 50% do mercado mundial será atingido por lâmpadas LED. Esse tipo de iluminação vem se consolidando como uma tendência de mercado, segundo a Associação Brasileira da Indústria de Iluminação (Abilux), o consumo de LED no Brasil vai crescer nos próximos anos, inclusive no mercado de equipamentos hospitalares, como fototerapia neonatal. A fototerapia consiste em uma série de tratamentos com base em processos fotoquímicos que não queimam ou provocam danos à superfície da pele. Sua eficácia é afetada por alguns fatores corno o tipo de fonte de luz. A Academia Americana de Pediatria recomenda o uso de lâmpadas fluorescentes special blue ou light- emitting diod (LED), utilização em aparelhos de fototerapia iniciada na década de 1990. Atualmente, os maiores produtores destes equipamentos são USA, Alemanha. Japão, França e China, sendo que 20 multinacionais do setor concentram 70°,4 do mercado global. Alguns estudos que analisaram a irradiância de equipamentos de fototerapia neonatal em hospitais brasileiros mostraram que metade dos equipamentos empregados no tratamento de hiperbilirrubinemia não eram eficientes. Algumas vantagens do uso do LED na terapêutica da hiperbilirrubinemia são a economia, maior fluxo luminoso, não oferece risco de contato direto, resistentes, e ecologicamente corretas. Este projeto PIPE fase I tem como proposta desenvolver um equipamento em 3D com iluminação simultânea no dorso e peitoral do neonato utilizando tecnologia Super LED, ampliando a região de eficiência na terapêutica. Ainda este protótipo terá a vantagem do controle de intensidade e tempo de exposição ao tratamento, além da garantia de efetividade do tratamento relacionada ao funcionamento do mesmo antes de iniciado o tratamento, característica não encontrado no mercado nacional. Inicialmente, e corno prova de conceito, serão produzidos dois protótipos em 3D com duas regiões de irradiação. A eficiência do tratamento muitas vezes não é garantida com o uso de um foco de irradiação da fototerapia convencional com o uso de outras lâmpadas. O objetivo e principal vantagem protótipo em 3D com Super LED proposto é poder oferecer aos hospitais e pacientes um tratamento eficiente, inovador, seguro e agradável para equipe. (AU)

Matéria(s) publicada(s) no Pesquisa para Inovação FAPESP sobre o auxílio:
Startup usa LED para diminuir tempo de bebês na UTI 
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (7 total):
Mais itensMenos itens
LEDs para acortar el tiempo de permanencia de los bebés en las UCIs 
Empresa startup usa LED para diminuir tempo de bebês na UTI 
Fapesp: startup usa LED para diminuir tempo de bebês na UTI 
Fapesp: startup usa LED para diminuir tempo de bebês na UTI 
Startup usa LED para diminuir tempo de bebês na UTI 
Fapesp: startup usa LED para diminuir tempo de bebês na UTI 
Fapesp: startup usa LED para diminuir tempo de bebês na UTI 
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.