Busca avançada
Ano de início
Entree

Bioecologia de Coccinellidae (Coleoptera) e Diaphorina citri (Hemiptera: Liviidae) em citros na região Nordeste do estado de São Paulo

Processo: 14/18085-5
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de abril de 2015 - 30 de setembro de 2017
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitossanidade
Pesquisador responsável:Terezinha Monteiro dos Santos Cividanes
Beneficiário:Terezinha Monteiro dos Santos Cividanes
Instituição-sede: Departamento de Descentralização do Desenvolvimento (APTA Regional). Secretaria de Agricultura e Abastecimento (São Paulo - Estado). Campinas , SP, Brasil
Pesq. associados:Eduardo Suguino ; Fernando André Salles ; Francisco Jorge Cividanes ; José Adriano Giorgi ; José Roberto Scarpellini
Bolsa(s) vinculada(s):15/05999-1 - Bioecologia de Coccinellidae (Coleoptera) e Diaphorina citri (Hemiptera: Liviidae) em citros na região Nordeste do estado de São Paulo, BP.TT
Assunto(s):Controle biológico  Pragas de plantas  Insetos vetores  Hemiptera  Diaphorina citri  Joaninha  Citrus 

Resumo

O psilídeo Diaphorina citri Kuwayama (Hemiptera: Liviidae) é um inseto-praga que ocasiona danos ao citros principalmente pela transmissão da bactéria que causa a doença conhecida como huanglongbing (HLB), "doença do dragão amarelo". Até a data atual, não há lugar no mundo onde HLB esteja sobre controle adequado. O psilídeo D. citri está sujeito ao controle biológico natural efetuado pelo parasitoide Tamarixia radiata (Waterston); por várias espécies de coccinelídeos, sirfídeos, crisopídeos, hemerobiídeos e de entomopatógenos. No Brasil, o método biológico tem sido pesquisado, com ênfase principalmente no parasitoide T. radiata. O controle do psilídeo D. citri efetuado por T. radiata pode ser complementado pela ação de outros inimigos naturais como os insetos predadores da família Coccinellidae. Estes predadores são importantes fontes de mortalidade natural de D. citri em pomares de citros em vários países. No Brasil, poucos são os estudos que relacionam o papel dos coccinelídeos em relação ao psilídeo. No presente trabalho será estudada a flutuação populacional de D. citri e seus inimigos naturais, os coccinelídeos predadores, em pomar de citros. O estudo será desenvolvido durante o período de 01 de dezembro de 2014 a 30 de novembro de 2016 no município de Taquaritinga e Jaboticabal, SP. Em uma segunda etapa, serão determinados os aspectos biológicos das principais espécies de coccinelídeos coletadas durante as amostragens, utilizando-se como alimento o psilídeo D. citri. (AU)