Busca avançada
Ano de início
Entree

Determinação do proteoma e do lipidoma diferencial de carrapatos Amblyomma aureolatum em resposta à infecção por Rickettsia rickettsii

Resumo

A Febre Maculosa das Montanhas Rochosas, conhecida no Brasil como Febre Maculosa Brasileira (FMB), é a riquetsiose mais grave que acomete o homem. O agente etiológico da FMB, a bactéria intracelular obrigatória Rickettsia rickettsii, é transmitida pela picada de diferentes espécies de carrapatos. No Brasil, os carrapatos Amblyomma cajennense e A. aureolatum são os dois principais vetores. Além da baixa prevalência de carrapatos infectados por R. rickettsii em áreas endêmicas para a FMB, carrapatos experimentalmente infectados apresentam menores taxas reprodutivas e de sobrevivência. Esses dados sugerem que a bactéria também seja patogênica para os seus carrapatos vetores. Com o objetivo de elucidar os mecanismos moleculares de patogenicidade de R. rickettsii para seus vetores, determinamos os efeitos da infecção sobre o perfil de expressão gênica de A. aureolatum e de A. cajennense. Observamos a indução dos genes codificadores de um peptídeo antimicrobiano (hebraeína), proteínas com domínio de inibidor de serino-proteases Kunitz-type, proteínas secretadas e proteínas mitocondriais nas glândulas salivares de ambas as espécies. O objetivo geral do presente projeto é determinar se a modulação gênica observada, de fato, reflete em alterações no conteúdo proteico nas glândulas salivares de carrapatos infectados. Para tal, propomos utilizar uma abordagem proteômica. Além disso, pretendemos identificar as proteínas e lipídeos que são diferencialmente secretados na saliva de carrapatos infectados. Assim, os objetivos específicos do presente projeto são determinar, utilizando espectrometria de massas (MS): (i) o proteoma (conjunto de proteínas) das glândulas salivares e (ii) o proteoma e o lipidoma (conjunto de lipídeos) da saliva de A. aureolatum infectados ou não por R. rickettsii. Algumas das proteínas e lipídeos identificados por MS serão, no futuro, selecionadas para a determinação do seu papel específico na aquisição e na transmissão da bactéria. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
MARTINS, LARISSA ALMEIDA; PALMISANO, GIUSEPPE; CORTEZ, MAURO; KAWAHARA, REBECA; DE FREITAS BALANCO, JOSE MARIO; FUJITA, ANDRE; ALONSO, BEATRIZ IGLESIAS; BARROS-BATTESTI, DARCI MORAES; BRAZ, GLORIA REGINA CARDOSO; TIRLONI, LUCAS; ESTEVES, ELIANE; DAFFRE, SIRLEI; FOGACA, ANDREA CRISTINA. The intracellular bacterium Rickettsia rickettsii exerts an inhibitory effect on the apoptosis of tick cells. PARASITES & VECTORS, v. 13, n. 1 DEC 1 2020. Citações Web of Science: 0.
ESTEVES, ELIANE; MARUYAMA, SANDRA R.; KAWAHARA, REBECA; FUJITA, ANDRE; MARTINS, LARISSA A.; RIGHI, ADNE A.; COSTA, FRANCISCO B.; PALMISANO, GIUSEPPE; LABRUNA, MARCELO B.; SA-NUNES, ANDERSON; RIBEIRO, JOSE M. C.; FOGACA, ANDREA C. Analysis of the Salivary Gland Transcriptome of Unfed and Partially Fed Amblyomma sculptum Ticks and Descriptive Proteome of the Saliva. FRONTIERS IN CELLULAR AND INFECTION MICROBIOLOGY, v. 7, NOV 21 2017. Citações Web of Science: 11.
MARTINS, LARISSA A.; DE MELO GALLETTI, MARIA F. B.; RIBEIRO, JOSE M.; FUJITA, ANDRE; COSTA, FRANCISCO B.; LABRUNA, MARCELO B.; DAFFRE, SIRLEI; FOGACA, ANDREA C. The Distinct Transcriptional Response of the Midgut of Amblyomma sculptum and Amblyomma aureolatum Ticks to Rickettsia rickettsii Correlates to Their Differences in Susceptibility to Infection. FRONTIERS IN CELLULAR AND INFECTION MICROBIOLOGY, v. 7, APR 28 2017. Citações Web of Science: 5.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.