Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento de novas drogas que interagem com GPCRs para tratamento de doenças inflamatórias

Processo: 14/50831-9
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de abril de 2015 - 30 de junho de 2017
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia
Convênio/Acordo: CONFAP ; Newton Fund, com FAPESP como instituição parceira no Brasil ; MRC, UKRI
Pesquisador responsável:Fernando de Queiroz Cunha
Beneficiário:Fernando de Queiroz Cunha
Pesq. responsável no exterior: Stephen John Hill
Instituição no exterior: University of Nottingham, University Park, Inglaterra
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):15/13672-2 - Desenvolvimento de novas drogas que interagem com GPCRs para tratamento de doenças inflamatórias, BP.TT
Assunto(s):Desenvolvimento de fármacos  Doenças inflamatórias  Inflamação  Sepse  Transferência de conhecimento  Cooperação internacional 
Publicação FAPESP:https://media.fapesp.br/bv/uploads/pdfs/fapesp_uk_Wn89ZCc_98_98.pdf

Resumo

As doenças inflamatórias são um grupo complexo e heterogêneo de doenças que afetam mais de 10% da população mundial. As opções atuais para o tratamento destas doenças são ainda limitadas, e em alguns casos, ineficientes devido à limitada compreensão dos mecanismos subjacentes das mesmas. Neste contexto, o presente projeto tem como objetivo criar um consortium internacional entre o Centro de Pesquisa em Doenças Inflamatórias (CRID) situado Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP) e na Faculdade de Farmácia de Ribeiro Preto (FCFRP), Universidade de São Paulo (USP) e a Universidade de Nottingham (UoN). O objetivo geral é criar capacidades científicas, promover transferência do conhecimento e treinar estudantes de pós-graduação das instituições sócias, visando estabelecer uma estrutura científica transnacional para realizar pesquisas integrativas na área de descoberta de drogas. Neste contexto, nossos objetivos serão: 1) Estabelecer um consórcio colaborativo intercontinental entre a Universidade de Nottingham e a Universidade de São Paulo para o estudo de receptores acoplados a proteína G relevantes no contexto das doenças inflamatórias; 2) Conduzir um estudo-piloto inicial para o desenvolvimento de agonistas para o betal-adrenoceptor e avaliar seu potencial como agente inotrópico para o tratamento do choque séptico decorrente de infecção aguda; 3) Estabelecer uma parceria de transferência de conhecimento, a fim de aumentar a transferência bidirecional do conhecimento e treinamento entre cientistas, pós-doutores e alunos de pós-graduação da Universidades de Nottingham e de São Paulo. (AU)