Busca avançada
Ano de início
Entree

Promovendo a dispersão dos polinizadores e os serviços de polinização em agroecossistemas de algodoeiro no Brasil e nos EUA

Processo: 14/50738-9
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de junho de 2015 - 31 de julho de 2018
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia - Ecologia de Ecossistemas
Convênio/Acordo: University of Texas - Austin
Pesquisador responsável:Maria Imaculada Zucchi
Beneficiário:Maria Imaculada Zucchi
Pesq. responsável no exterior: Keneth Robert Young
Instituição no exterior: University of Texas at Austin (UT), Estados Unidos
Instituição-sede: Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA). Secretaria de Agricultura e Abastecimento (São Paulo - Estado). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Polinização  Abelhas  Diversidade genética  Ecossistemas agrícolas  Algodão  Brasil  Estados Unidos 

Resumo

Estima-se que 60% da agricultura do mundo depende de polinização animal sendo fundamentais para melhorar a quantidade, qualidade e estabilidade da produção agrícola. As abelhas são os polinizadores mais importantes das plantas, sendo assim indispensáveis para manter o funcionamento dos ecossistemas naturais e a produção agrícola mundial. As abelhas nativas prestam serviços de polinização significativos, sendo capazes de diminuir deficiências de polinização de cultivos e até de eliminar os altos custos da apicultura. No entanto, a polinização de culturas realizada por abelhas nativas tem sido questionada visto que a abundância e viabilidade das populações podem ser temporal e espacialmente instáveis pois, dependem de características da paisagem, embora exista pouco conhecimento a respeito. Neste estudo, nós testaremos três hipóteses sobre a viabilidade populacional de polinizadores e a sua interação com características da paisagem: (1) Capacidade de vôo: Espécies de abelhas com tamanho corporal maiores tem maior capacidade de dispersão que abelhas de menor tamanho, quando estas encontram-se em uma paisagem com as mesmas características; (2) Diversidade genética e conectividade da paisagem: Populações de abelhas nativas que se encontram em fazendas com maior proporção de habitat natural ao redor tem maior diversidade genética e fluxo gênico; e (3) Produção agrícola: Fazendas que mantem maior conectividade da paisagem para os polinizadores geram maiores produtividades. Existe um grande potencial para melhorar a produção agrícola ao mesmo tempo que se melhora a conservação da biodiversidade. Estudos em sistemas agrícolas de frutas indicam que a composição da paisagem, especificamente a proporção e a distância do habitat natural, prediz a densidade de abelhas nativas nestas culturas. No entanto, esses estudos não têm pesquisado os mecanismos que explicam este padrão na dinâmica das populações de abelhas nem as respostas específicas que as diferentes espécies têm frente as diferentes características da paisagem. Neste projeto nós propomos uma análise genética de populações, bem como averiguar a influência da conectividade da paisagem, e os serviços de polinização de 8 espécies de abelhas nativas usando uma combinação de marcadores genômicos, modelagem espacial e análise econômica. Além da variação do tamanho corporal, as espécies escolhidas têm grande variação em outras características biológicas, representando uma ampla gama de polinizadores do algodoeiro, uma plantação pouco estudada no Brasil e nos Estados Unidos. Neste estudo, nós geraremos informações relevantes para melhorar a produção agrícola, a segurança alimentar, e a qualidade ambiental no Brasil e nos Estados Unidos por meio de acrescentar informações no (1) entendimento da diversidade genética das populações de polinizadores de alta importância econômica e ecológica; (2) entendimento de serviços de polinização de abelhas nativas; e (3) geração de recomendações paisagísticas para o aumento de serviços de polinização por animais silvestres que tem um papel importante na saúde do ecossistema e na segurança alimentar mundial. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
GRANDO, C.; AMON, N. D.; CLOUGH, S. J.; GUO, N.; WEI, W.; AZEVEDO, P.; LOPEZ-URIBE, M. M.; ZUCCHI, M. I. Two Colors, One Species: The Case of Melissodes nigroaenea (Apidae: Eucerini), an Important Pollinator of Cotton Fields in Brazil. Sociobiology, v. 65, n. 4, SI, p. 645-653, OCT 2018. Citações Web of Science: 1.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.