Busca avançada
Ano de início
Entree

Impacto dos neonicotinóides sobre a expressão gênica e plasticidade sináptica no cérebro de abelhas

Processo: 14/50232-8
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de junho de 2015 - 31 de maio de 2017
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Zoologia - Zoologia Aplicada
Convênio/Acordo: University of Birmingham ; University of Nottingham
Pesquisador responsável:Thaisa Cristina Roat
Beneficiário:Thaisa Cristina Roat
Pesq. responsável no exterior: Reinhard Stoger
Instituição no exterior: University of Nottingham, University Park, Inglaterra
Pesq. responsável no exterior: Matthias Soller
Instituição no exterior: University of Birmingham, Inglaterra
Instituição-sede: Centro de Estudos de Insetos Sociais (CEIS). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Rio Claro. Rio Claro , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:12/13370-8 - Como o cérebro de Apis mellifera (Lineu, 1758) (Hymenoptera, Apidae) responde à dose subletal de tiametoxam?, AP.JP
Assunto(s):Colapso da colônia  Apis mellifica  Inseticidas  Tiametoxam  Processamento alternativo  Plasticidade neuronal  Expressão gênica 

Resumo

Polinização por Apis mellifera é extremamente importante tanto ecologicamente como na agricultura garantir a produção de alimentos no valor de milhares de milhões em todo o mundo. Recentemente populações de abelhas têm diminuído, sendo este fenômeno descrito como Colony Collapse Disorder - CCD para a qual as causas exatas não são conhecidas. Compostos xenobióticos, como o tiametoxam introduzido em agroecossistema, como protetor de sementes, por exemplo, têm sido associados a CCD. Devido a sua toxicidade para as abelhas, estes compostos podem contribuir para o desaparecimento em massa de colônias em vários países. Tiametoxam é extremamente ativo no sistema nervoso dos insetos, atuando como um agonista da acetilcolina. Portanto, este estudo tem como objetivo avaliar a toxicidade oral de tiametoxam para abelhas Apis mellifera africanizada e investigar como o cérebro desses insetos reage à intoxicação por doses realísticas de campo de tiamtoxam. Em particular, espera-se que a agressão tóxica resulte em mudanças na expressão de genes neuronais importantes, tais como reguladores de splicing e, em conseqüência resulte em mudanças de splicing alternativo de canais iônicos e mediadores da função sináptica. Esses estudos serão complementados por exame em microscópio confocal de possíveis mudanças nos padrões de sinápticos por imunolocalização da sinapsina. Estas técnicas, em conjunto, irão fornecer informações sobre quais estruturas do cérebro são afetadas por tiametoxam, que sugerem possíveis conseqüências fisiológicas e comportamentais que essas exposições podem causar ao inseto. Este estudo pode contribuir para esclarecer se tais inseticidas estariam entre as causas do Transtorno de Colapso da Colônia - CCD atualmente. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.