Busca avançada
Ano de início
Entree

Evolução da cooperação e dinâmicas populacionais com uso de autômatos celulares e redes complexas

Processo: 15/01032-9
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de junho de 2015 - 31 de maio de 2017
Área do conhecimento:Interdisciplinar
Pesquisador responsável:Pedro Henrique Triguis Schimit
Beneficiário:Pedro Henrique Triguis Schimit
Instituição-sede: Universidade Nove de Julho (UNINOVE). Campus Memorial. São Paulo , SP, Brasil
Pesq. associados:Fabio Henrique Pereira
Assunto(s):Epidemiologia  Simulação numérica  Autômatos celulares  Teoria dos jogos  Dinâmica de populações  Redes complexas 

Resumo

Propõe-se modelos matemáticos em que se possa simular dinâmica de populações para entender suas regras, definir parâmetros e tentar prever comportamentos. As populações serão modeladas com o uso de autômatos celulares, em que as regras de vizinhança também serão consideradas uma rede complexa formada pelos indivíduos. Interações entre indivíduos serão exploradas de acordo com a competição por um bem, modelada por teoria de jogos, em que cada interação é um jogo que retorna recompensas para os indivíduos envolvidos. Sendo assim, é possível relacionar parâmetros da rede complexa formada pelos indivíduos com a competição entre eles, isto é, se uma população altamente conectada é mais suscetível à cooperação. Nesse projeto de pesquisa, serão considerados os seguintes problemas: populações com um número muito grande de indivíduos (maior ou igual a um milhão); espalhamento de uma doença numa população; competição por benefícios entre indivíduos que podem levar à cooperação mútua; modelagem dos problemas anteriores em equações diferenciais ordinárias; análise e relação dos resultados anteriores com os parâmetros da rede complexa formada pelos indivíduos.Em outras palavras, um dos pontos a serem estudados é a propagação de epidemias em populações. Deseja-se entender como uma doença se propaga a fim de tentar controla-lá ou dizimá-la. Há diversas maneiras de analisar essa situação: por simulação com autômatos celulares, análise das equações diferenciais ordinárias do modelo, ou, se considerarmos a população como uma rede formada pelas interações de seus indivíduos, pode-se analisar pelos parâmetros topológicos dessa rede. O ponto a ser analisado é o de vacinação da população: Se todos os indivíduos agirem sempre de maneira racional e tentando maximizar suas recompensas, será que a população consegue dizimar a doença?Outro ponto a ser estudado é a evolução da cooperação. Um fenômeno que intriga cientistas pelo fato de ser difícil compreender o porquê de cooperarmos em algumas situações que uma não cooperação nos levaria a uma recompensa maior. Também usa-se autômatos celulares, equações diferenciais ordinárias e redes complexas para analisar o que pode influenciar o nível de cooperação em diversos modelos. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
SCHIMIT, P. H. T.; BARROS JUNIOR, D. F.; ARAUJO, S. A. On estimating the impact of information spreading in a consumer market modeled by probabilistic cellular automata and ordinary differential equations. SIMULATION-TRANSACTIONS OF THE SOCIETY FOR MODELING AND SIMULATION INTERNATIONAL, v. 93, n. 12, p. 1063-1072, DEC 2017. Citações Web of Science: 1.
SCHIMIT, P. H. T. Evolutionary aspects of spatial Prisoner's Dilemma in a population modeled by continuous probabilistic cellular automata and genetic algorithm.. Applied Mathematics and Computation, v. 290, p. 178-188, NOV 1 2016. Citações Web of Science: 2.
SCHIMIT, P. H. T.; SANTOS, B. O.; SOARES, C. A. Evolution of cooperation in Axelrod tournament using cellular automata. PHYSICA A-STATISTICAL MECHANICS AND ITS APPLICATIONS, v. 437, p. 204-217, NOV 1 2015. Citações Web of Science: 5.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.