Busca avançada
Ano de início
Entree

A importância da regulação lipídica do estado redox e metabólico para a função e integridade de células beta pancreáticas: implicações para a diabetes do tipo 2

Processo: 14/50361-2
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de junho de 2015 - 30 de junho de 2016
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia de Órgãos e Sistemas
Convênio/Acordo: Australian Technology Network of Universities (ATN)
Pesquisador responsável:Angelo Rafael Carpinelli
Beneficiário:Angelo Rafael Carpinelli
Pesq. responsável no exterior: Philip Newsholme
Instituição no exterior: Curtin University, Austrália
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Células secretoras de insulina  Oxidação lipídica  Diabetes mellitus tipo 2  Ácidos graxos  Antioxidantes 

Resumo

A progressão para o diabetes do tipo 2 correlaciona-se com injúrias oxidativas em células beta derivadas da lipotoxicidade. No entanto os mecanismos subjacentes à progressiva falência das células beta são incertos. Dessa forma neste estudo pretendemos determinar o efeito da cultura prolongada de células beta na presença de ácidos graxos saturados ou insaturados sobre sua integridade funcional. Nossa hipótese é a de que a cultura prolongada na presença de ácidos graxos polinsaturados como o ácido aracdônico possa ter efeitos protetores através da promoção de atividade metabólica, geração de fatores de acoplamento estímulo-secreção, potencialização da secreção de insulina, atividade aumentada de enzimas antioxidantes, de vias de segundo mensageiro ou da expressão de genes promotores das funções dessas células. De forma oposta, acreditamos que ácidos graxos saturados, como o palmitato, promovam disfunção das células beta. (AU)