Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudos bioquímicos, moleculares e funcionais da relação Leishmania-macrófago

Processo: 14/50717-1
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Temático
Vigência: 01 de junho de 2015 - 31 de maio de 2019
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Parasitologia - Protozoologia de Parasitos
Pesquisador responsável:Lucile Maria Floeter-Winter
Beneficiário:Lucile Maria Floeter-Winter
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):16/10461-3 - Papel do transportador de aminoácidos AAP3: expressão e purificação da proteína recombinante, obtenção do soro policlonal, localização da proteína em promastigotas de Leishmania amazonensis e teste de imunogenicidade em soro de animais infectados, BP.TT
Assunto(s):Arginase  Poliaminas  Apoptose  Melatonina  Fosfolipídeos  MicroRNAs  Leishmania 

Resumo

A biologia de parasitas pertencentes ao gênero Leishmania oferece características impares como modelo de estudo na interação patógeno - hospedeiro. Neste projeto estamos propondo 2 sub-projetos que visam estudar aspectos bioquímicos, moleculares e fisiológicos dessa interação, principalmente quando da infecção do macrófago no hospedeiro mamífero, sem no entanto esquecer da relação da Leishmania com o inseto vetor. São objetivos do projeto: Avaliar mecanismos moleculares patogênicos na interação Leishmania - hospedeiro envolvidos nas vias de arginina e poliaminas, pela análise do perfil global de alterações na expressão de mRNAs e microRNAs induzidas durante e após a fagocitose de L. (L.) amazonenses, selvagem ou nocautes para arginase, por macrófagos murinos, tratados ou não com diferentes concentrações do hormônio melatonina. Identificar e validar os genes com a expressão gênica diferenciada durante e após a fagocitose de L. (L.) amazonensis por macrófagos murinos. Estabelecer a associação de genes alterados na sua expressão gênica na infecção, patogenia e nas alterações metabólicas. Identificar o gene que codifica um possível- translocador de fosfolipídeo para a face externa da membrana plasmática de L. (L.) amazonenses. Determinar qual o papel fisiológico desse translocador e identificar o papel dessa exposição na invasão do macrófago e na posterior inativação do macrófago. Determinar o fosfolipídeo exposto como sinal de apoptose. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Grupo da USP identifica potenciais alvos para o tratamento da leishmaniose