Busca avançada
Ano de início
Entree

Incorporação de energia no ciclo de vida de máquinas agrícolas

Processo: 15/01613-1
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Programa BIOEN - Regular
Vigência: 01 de julho de 2015 - 30 de junho de 2017
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Engenharia Agrícola - Máquinas e Implementos Agrícolas
Pesquisador responsável:Thiago Libório Romanelli
Beneficiário:Thiago Libório Romanelli
Instituição-sede: Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba , SP, Brasil
Pesq. associados: Leandro Maria Gimenez ; Rafael Cesar Tieppo
Assunto(s):Engenharia de produção  Mecanização agrícola  Máquinas agrícolas  Ciclo de vida  Sustentabilidade 

Resumo

As inovações tecnológicas que visam o aumento da produtividade de biomassa, normalmente demandando mais energia nos sistemas de produção, devido ao uso de insumos, como as máquinas agrícolas. Assim, avaliar como os sistemas de produção demandam e disponibilizam energia é fundamental para definir políticas de gestão da produção, pois a energia é vital para todos os setores da economia. Os indicadores disponíveis são, na maioria, antigos, baseados na indústria automobilística dos Estados Unidos da América, para a década de 1960. Assim, verifica-se a necessidade de se fazer uma análise específica para a indústria de máquinas agrícolas, uma vez que há grandes diferenças na composição de automóveis e máquinas agrícolas. Indicadores mais recentes, estabelecidos para colhedoras de cana-de-açúcar, mostram grande discrepância em relação aos tradicionais, pois a determinação da energia incorporada foi feita considerando os insumos diretos, indiretos e os da manutenção e reparo, através da vida útil das colhedoras. Pela sua peculiaridade quanto ao tempo de uso anual e situação de trabalho, o que aumenta a demanda por manutenção torna a colhedora de cana de açúcar um exemplo que não pode ser extrapolado às demais máquinas. O projeto visa avaliar os insumos diretos e indiretos e os demandados na fase de manutenção e reparo, através da vida útil e determinar novos indicadores específicos para cada máquina, além de avaliar diferentes faixas de potência (trator), visando monitorar o comportamento da incorporação de materiais e de energia, em função da potência. As máquinas agrícolas a serem avaliadas são: colhedora de café, pulverizador autopropelido, semeadora-adubadora, colhedora combinada de grãos e tratores agrícolas com potência de 55, 90, 172 e 246 kW, abordando as fases de fabricação, manutenção e reparo. Os resultados esperados são: o detalhamento dos fluxos de materiais, visando colaborar com outras metodologias de cunho ambiental (Análise de ciclo de vida, síntese de emergia); a identificação dos pontos críticos do processo de fabricação; a comparação, do ponto de vista energético, entre a manutenção proposta pela montadora e a executada pelos produtores; e a verificação da relação entre os indicadores determinados e a potência dos tratores, para checar se ambientalmente a eficiência de tratores de diferentes dimensões. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
MANTOAM, EDEMILSON J.; ROMANELLI, THIAGO L.; GIMENEZ, LEANDRO M. Energy demand and greenhouse gases emissions in the life cycle of tractors. BIOSYSTEMS ENGINEERING, v. 151, p. 158-170, NOV 2016. Citações Web of Science: 9.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.