Busca avançada
Ano de início
Entree

Almeidea a. St.-Hil. pertence a Conchocarpus J.C. Mikan (Galipeinae, Rutaceae): evidências de dados morfológicos moleculares, com uma primeira análise da subtribo Galipeinae

Processo: 15/09458-5
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Publicações científicas - Artigo
Vigência: 01 de agosto de 2015 - 31 de janeiro de 2016
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Botânica - Taxonomia Vegetal
Pesquisador responsável:Milton Groppo Júnior
Beneficiário:Milton Groppo Júnior
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Filogenia  Sapindales 

Resumo

A subtribo Galipeinae (tribo Galipeeae, subfamília Rutoideae) é o grupo mais diversificado das Rutaceae na Região Neotropical, com 28 gêneros e cerca de 130 espécies. Um dos gêneros é Almeidea, cujas espécies são morfologicamente semelhantes às do gênero Conchocarpus, também da mesma subtribo. Espécies de Almeidea ocorrem na Floresta Atlântica do leste do Brasil, com uma espécie (Almeidea rubra), também presente na Bolívia. O objetivo deste estudo foi realizar uma análise filogenética de Almeidea, usando uma amostragem mais ampla de Galipeinae e outras rutáceas neotropicais, sendo o primeiro estudo focado nesta subtribo. Foram coletados dados morfológicos e moleculares, estes últimos a partir das regiões nucleares ITS-1 e ITS-2 e os marcadores plastidiais trnL-trnF. Representantes de oito gêneros de Galipeinae e três gêneros de Pilocarpinae (subtribo também incluída em Galipeeae) e Hortia (intimamente relacionado com Galipeeae) foram utilizados. Cinco espécies de Almeidea e sete de Conchocarpus foram incluídos, dada a proximidade morfológica entre estes dois gêneros. Análises filogenéticas isoladas (para cada marcador molecular) e combinadas foram feitas, usando parcimônia e inferência Bayesiana como critérios de otimização. Os resultados mostraram Galipeinae como monofilética, com as espécies de Almeidea também monofiléticas (apoiado pela presença de pantocolporate pólen) mas aninhadas em um clado com um grupo de espécies de Conchocarpus, um grupo não monofilético. Além disso, C. concinnus apareceu em um grupo com Andreadoxa, Erythrochiton, e Neoraputia, outros membros de Galipeinae. Como resultado, Conchocarpus tornaria-se um gênero monofilético apenas com a exclusão de um grupo de espécies relacionadas com C. concinnus e com a inclusão de todas as espécies de Almeidea em no clado dos Cochocarpus que inclui a sua espécies-tipo C. macrophyllus. Assim, espécies de Almeidea foram transferidas para Conchocarpus, e as novas combinações são feitas aqui. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.