Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito adjuvante da Propionibacterium acnes e de sua fração polissacarídica purificada sobre a imunogenicidade de uma vacina para o vírus da imunodeficiência humana tipo 1 (HIV-1)

Processo: 14/25307-4
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de agosto de 2015 - 31 de julho de 2018
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia - Imunologia Aplicada
Pesquisador responsável:Ieda Maria Longo Maugéri
Beneficiário:Ieda Maria Longo Maugéri
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Pesq. associados:Daniela Santoro Rosa ; Edecio Cunha Neto
Assunto(s):Imunomodulação  Adjuvantes imunológicos  Propionibacterium acnes  Vacinas de DNA  HIV-1 

Resumo

Após mais de três décadas da descoberta do vírus da imunodeficiência humana (HIV-1), ainda não existe uma vacina eficaz que controle sua infecção. A prevenção da infecção se daria pela ação de anticorpos capazes de neutralizar o HIV-1, direcionados principalmente à glicoproteína de envelope do vírus (gp140), enquanto a redução da replicação do vírus e da carga viral deveria ocorrer por meio da indução de respostas de linfócitos T CD4+ e CD8+. Considerando a importância das células TCD4+, recentemente, uma vacina de DNA codificando 18 epítopos do HIV-1 para linfócitos TCD4+ (HIVBr18) foi desenvolvida, sendo capaz de induzir uma resposta ampla de células TCD4+ e TCD8+, com perfil polifuncional e de longa duração em camundongos BALB/c e transgênicos para moléculas HLA de classe II humanas.Os adjuvantes são conhecidos por aumentar a imunogenicidade das vacinas e desempenham papel fundamental na formulação vacinal. A bactéria Propionibacterium acnes tem suas propriedades adjuvantes conhecidas há décadas, demonstradas tanto em ensaios clínicos como experimentais. Aumenta a atividade fagocítica e tumoricida de macrófagos, além de aumentar a síntese de anticorpos antígeno-específicos, conferindo aumento na resistência de animais a diferentes patógenos. Um dos componentes responsável por muitos dos efeitos adjuvantes da P. acnes é um polissacarídeo solúvel (PS), extraído da parede bacteriana, purificado e caracterizado em nosso laboratório.A P. acnes e o PS se mostraram capazes de modular a polarização Th1/Th2, agindo diretamente sobre as células apresentadoras de antígeno, modificando a expressão de moléculas co-estimuladoras, TLRs e a síntese de citocinas. Como a imunogenicidade de vacinas de DNA em animais de grande porte pode ser limitada e devido ao importante papel dos linfócitos TCD4+ em auxiliar a resposta humoral o objetivo deste trabalho será verificar se a P. acnes e o PS poderiam aumentar a imunogenicidade da vacina de DNA HIVBr18, e se a imunização inicial com esta vacina, associada a estes adjuvantes, será capaz de aumentar a magnitude e qualidade da resposta humoral e celular induzida pelo trímero de gp140. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Idade compromete sistema imune e reduz eficácia de vacinas 

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
SILVEIRA, GABRIELA DA PAZ; ISHIMURA, MAYARI EIKA; TEIXEIRA, DANIELA; GALINDO, LAYLA TESLA; SARDINHA, AGNES ARAUJO; PORCIONATTO, MARIMELIA; LONGO-MAUGERI, IEDA MARIA. Improvement of Mesenchymal Stem Cell Immunomodulatory Properties by Heat-Killed Propionibacterium acnes via TLR2. FRONTIERS IN MOLECULAR NEUROSCIENCE, v. 11, JAN 10 2019. Citações Web of Science: 0.
TEIXEIRA, DANIELA; ISHIMURA, MAYARI EIKA; APOSTOLICO, JULIANA DE SOUZA; VIEL, JACQUELINE MIYUKI; PASSARELLI, VICTOR CABELHO; CUNHA-NETO, EDECIO; ROSA, DANIELA SANTORO; LONGO-MAUGERI, IEDA MARIA. Propionibacterium acnes Enhances the Immunogenicity of HIVBr18 Human Immunodeficiency Virus-1 Vaccine. FRONTIERS IN IMMUNOLOGY, v. 9, FEB 7 2018. Citações Web of Science: 2.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.